Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2022
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 15º

Faixa de Gaza sofre novo encerramento parcial de atividades

A Faixa de Gaza vai sofrer, a partir de quarta-feira, um novo encerramento parcial de atividades devido ao aumento de contágios do novo coronavírus, que alcançou novos máximos diários este mês, anunciou hoje o Ministro do Interior.

Faixa de Gaza sofre novo encerramento parcial de atividades
Notícias ao Minuto

22:50 - 06/04/21 por Lusa

Mundo Covid-19

A taxa de infeções na Faixa, com mais de dois milhões de palestinianos, disparou desde que foi detetada a variante britânica do vírus no início do mês e voltou hoje a superar 1.400 novos casos de covid-19.

A partir de quarta-feira será proibida a circulação de automóveis até domingo e serão encerradas todas as instituições escolares até novo aviso.

A Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina e Oriente Próximo (UNRWA) já tinha anunciado hoje o encerramento dos seus centros, após ter de encerrar 20 escolas e a assiduidade de estudantes ter diminuído em cerca de 70% nos dias anteriores.

"Estaremos prontos para voltar à educação presencial tão rapidamente quanto a situação epidémica estabilize", disse à agência Efe o diretor do programa educativo da UNRWA, Farid Abu Azra, garantindo ainda que o ensino continuará 'online'.

As instituições governamentais também suspenderam as suas atividades e a celebração de casamentos, enquanto os mercados semanais e os velórios em casa continuarão a ser proibidos.

O ministério do Interior advertiu que a polícia vai intensificar a vigilância e as medidas punitivas e dissuasoras para fazer cumprir as restrições, assim como o recolher obrigatório noturno que não chegou a ser levantado.

O crescimento de novas estirpes do coronavírus já afeta, desde fevereiro, o território palestiniano da Cisjordânia, separado territorialmente do enclave de Gaza, que tenta travar a taxa de infeções, situada hoje também acima de um milhar por dia.

A vacinação continua lenta em ambos os territórios devido à escassez de doses da vacina.

Cerca de 28 mil pessoas foram vacinadas em Gaza, assim como outras 81 mil ma Cisjordânia, todas com doses a serem doadas pelas Nações Unidas ou outros países.

Leia Também: AO MINUTO: 'Task force' mantém AstraZeneca. Vacinação? Norte na 'frente'

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório