Meteorologia

  • 24 SETEMBRO 2021
Tempo
22º
MIN 17º MÁX 23º

Edição

AO MINUTO: Casos ativos e internamentos continuam a descer em Portugal

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo.

AO MINUTO: Casos ativos e internamentos continuam a descer em Portugal

Depois de uma lista de países cada vez maior a suspender, por tempo indeterminado, a administração da vacina da AstraZeneca, Portugal acabou por tomar ontem a mesma decisão.

O anúncio foi feito pela Direção-Geral da Saúde ao início da noite desta segunda-feira, no dia em que Portugal iniciou o desconfinamento.

Graça Freitas procurou tranquilizar quem já foi inoculado com esta vacina, pedindo, no entanto, atenção às reações graves (raras) que têm sido descritas. Se sentir "mal estar persistente, durante vários dias, sobretudo, se for acompanhado de nódoas negras ou hemorragias cutâneas, não hesite, consulte um médico", aconselhou. 

Entretanto, os ministros da Saúde da União Europeia (UE) reúnem-se hoje, por videoconferência, para debater o "caminho a seguir" no combate à pandemia de Covid-19. Em cima da mesa deverão estar as novas polémicas com a farmacêutica AstraZeneca por atrasos e problemas nas vacinas.

E ainda a propósito da AstraZeneca, o comité de especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a segurança de vacinas reúne-se hoje para discutir a vacina. 

Pode consultar nestes mapas interativos a evolução da pandemia de coronavírus em Portugal e no mundo. 

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo.

16h00 - Boa tarde! Siga-nos AO MINUTO durante a tarde e noite  aqui

15h45 - A Moderna começou a testar a sua vacina contra a Covid-19 em milhares de crianças entre os seis meses e os 11 anos, anunciou hoje a farmacêutica americana.

15h30 - Cerca de 33.000 romenos cancelaram consultas para receberem a vacina da AstraZeneca nas últimas 24 horas, 7% do total das vacinações previstas, depois de vários países terem suspendido temporariamente o uso desse fármaco.

15h10 - O Brasil anuncia que tem garantidas  562 milhões de doses de vacinas contra a Covid19 garantidas até o fim de 2021, depois de o Ministério da Saúde ter firmado acordos  com a Pfizer, Janssen, Fiocruz, Instituto Butantan, Covax Facility, Precisa/Bharat Biotech e União Química/Gamaleya. 

15h00 - A diretora executiva da Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla inglesa), Emer Cooke, disse que "é fundamental" que os cidadãos confiem nas vacinas da covid-19 aprovadas, estando a ser avaliados os efeitos secundários da desenvolvida pela AstraZeneca.

14h30 - O Governo da Madeira admitiu hoje que o arquipélago poderá não atingir a imunidade de grupo face à covid-19 no verão, conforme estava previsto, devido à suspensão da administração da vacina da AstraZeneca.

14h07 - O relatório da DGS desta terça-feira indica que Portugal registou mais 384 casos de infeção e 13 mortes devido à Covid-19. O número de internados continua a descer: Há agora 955 doentes internados (menos 41 do que ontem), dos quais 213 estão em Unidades de Cuidados Intensivos, menos 18 face ao dia anterior. De acordo com a DGS, 1.173 recuperaram da doença nas últimas 24 horas, fixando-se o número de casos ativos em 35.229 (menos 802 relativamente a segunda-feira).

De sublinhar que as regiões do Norte, Algarve, Madeira e Açores não reportaram qualquer morte relacionada com a Covid-19 nas últimas 24 horas. 

15h30 - O primeiro-ministro frisou hoje que a vacina contra a Covid-19 da farmacêutica AstraZeneca foi suspensa em Portugal por "uma mera precaução" e manifestou a convicção de que estará "tudo esclarecido" até ao final desta semana.

"Toda a evidência científica demonstra que a vacina [da AstraZeneca] é uma vacina segura e que é uma vacina efetiva. Digo isto com a tranquilidade de eu próprio estar a ser vacinado com a vacina da AstraZeneca, já ter tomado uma primeira dose e aguardar com ansiedade a minha segunda dose", referiu.

13h15 - Em conferência de imprensa, ao final da manhã desta terça-feira, a diretora executiva da Agência Europeia do Medicamento revelou que ainda não chegou a uma conclusão final sobre os efeitos secundários reportados após a administração da vacina da AstraZeneca, sustentando que são necessários mais dados para chegar a uma relação direta entre os efeitos e a toma da vacina de Oxford. 

Ainda assim, reiterou a responsável pela EMA, os "benefícios da vacina continuam a superar os riscos", que continuam a ser "muito raros".

12h57 - "A Covid não desapareceu, ainda não estamos todos vacinados, ainda levará muito tempo para ultrapassar esta batalha. Mas ao mesmo tempo temos que começar a construir o amanhã dos portugueses, porque há um amanhã, há um depois da Covid", afirmou o primeiro-ministro, à margem do lançamento do concurso público para a conceção de uma nova ponte sobre o rio Douro.

12h20 - Os especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS), enviados à China em janeiro para estudar as origens da pandemia do SARS-CoV-2, publicarão o seu relatório "muito provavelmente" na próxima semana.

11h48 -  António Costa conversou hoje com o primeiro-ministro Modi, assinalando que a UE e a Índia "têm interesse em reforçar uma cooperação mutuamente benéfica" em matéria de vacinas contra a Covid-19 e que "alcançar a imunização global exigirá solidariedade entre países e continentes". "Nenhum país estará seguro até que todos estejam seguros", avisou. 

11h35 - Ministro da Saúde da Bélgica, Frank Vandenbroucke, mostrou-se hoje preocupado com as decisões nacionais tomadas "em cascat" na UE em relação à vacina da AstraZeneca. "A confiança em vacinas é uma questão muito delicadas", disse, apelando à união dos Estados-membros na tomada de uma decisão baseada em factos.  O governante transmitiu essa preocupação na reunião com os ministros da Saúde da UE presidida por Marta Temido. De referir que a Bélgica decidiu manter o uso da AstraZeneca, considerando "irresponsável" fazê-lo.

11h17-  Saldo natural agrava-se devido à pandemia. O INE revela hoje que se registaram no território nacional 84. 558 nados-vivos e 123.467 óbitos, de acordo com dados preliminares.

O número de nados-vivos de mães residentes em Portugal foi 84 296, menos 2,6% em relação a 2019. O número de óbitos de residentes em Portugal foi 123.152, mais 10,2% que em 2019.

"No contexto da pandemia Covid-19, o aumento do número de óbitos, assim como o decréscimo do número de nados-vivos, determinaram um forte agravamento do saldo natural (-38.856)", conclui o INE, sublinhando que há 12 anos que o saldo natural é negativo.

11h14 - As autoridades de saúde suecas suspenderam hoje a administração da vacina AstraZeneca contra a covid-19 até que a Agência Europeia de Medicamentos conclua a investigação sobre possíveis efeitos secundários, enquanto a Grécia decidiu manter o uso do medicamento.

10h58 - Só nas escolas públicas, vão ser testadas mais de 50 mil pessoas esta semana. 

Sobre a testagem nas escolas, Tiago Brandão Rodrigues explicou que o processo é gradual e que todos os professores, educadores, e todos os que trabalham nas creches e jardins de infância estão a ser testados esta semana. Temos "mais de 50 mil pessoas nesta primeira semana" só nas escolas públicas a serem testadas. Junta-se a estes o universo das creches, do ensino privado.

10h48 - Ministro da Educação assinalou o início da testagem nas escolas, afirmando, em declarações aos jornalistas, que "está tudo a correr da forma que devia correr". Estas "medidas adicionais vêm dar confiança às famílias, aos trabalhadores, a toda à comunidade educativa", frisou

Vacinação dos docentes e não docentes suspensa por causa da AstraZeneca? "O que sabíamos é que os professores começavam a ser vacinados no próximo fim de semana. O que nos disseram é que neste momento existe uma pausa (...) Como ouvimos hoje, toda a gente entende que esta reavaliação, se necessária, é entendível. Como é entendível, temos de esperar pela avaliação das autoridades competentes para ter certeza relativamente à segurança".

Vacinar com a Pfizer não é possível? "A task-force é que define as prioridades, o Ministério da Educação não se vai substituir a essa calendarização e priorização" sobre que vacinas são dadas a quem, respondeu o ministro.  

10h38 -  A ministra da Saúde preside  reunião dos ministros da Saúde dos Estados-membros.

10h25 - Na sequência da decisão de interromper a administração das vacinas da AstraZeneca, "o processo de vacinação dos profissionais do setor da educação, previsto para o fim de semana de 20 e 21 de março, fica suspenso temporariamente", indicou ontem a DGS.

Caso esta situação que envolve a suspensão da vacina da AstraZeneca se prolongue, prevê-se que a fase 1 do Plano de Vacinação possa terminar na terceira semana de abril, retomando-se então a administração aos profissionais de educação.

10h05-  A Pfizer/BioNTech vai assegurar uma entrega de 10 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 no segundo trimestre deste ano, anunciou Ursula von der Leyen no Twitter. "Estes 10 milhões de doses adicionais vão elevar o total de doses a entregar pela Pfizer/BioNTech para mais de 200 milhões.  Dá margem de manobra aos Estados-membros para, possivelmente, compensarem falhas nas entregas", acrescentou a presidente da Comissão Europeia.

9h55 - Eis os mapas de risco da Covid-19. Veja a cor do seu concelho. Há 69 concelhos com uma incidência cumulativa a 14 dias superior a 120 casos por 100 mil habitantes, definidos pelo Governo como um dos indicadores para revisão das medidas de desconfinamento.

9h45 - O número de mortes por Covid-19 em Portugal desde o início do ano até 10 de março ascende a 9.642, que correspondem a 58% do total de vítimas mortais desde o início da pandemia, segundo dados oficiais.

9h15- Os hospitais públicos do Norte do país foram os mais eficientes nos primeiros meses de combate à pandemia da Covid-19, concluiu um estudo da Coimbra Business School (CBS), que envolveu 37 unidades.

8h45 - O antigo ministro da Saúde critica o "desnorte" da UE em relação à vacina da AstraZeneca. 

"Num tema tão sensível seria fundamental centrar o processo de decisão nas autoridades científicas e regulamentares evitando, a todo o custo, a pulverização das decisões e a tomada de decisão em cascata. O modo como este tema está a ser tratado causará um dano irreversível na credibilidade do processo comprometendo o indispensável clima de confiança", comentou Adalberto Campos Fernandes. 

8h20 - Pfizer e Moderna neutralizam menos variantes, aponta estudo. Os anticorpos desenvolvidos pelas vacinas norte-americanas - Pfizer e Moderna - são eficazes na prevenção do SARS-CoV-2 original, porém, de acordo com um novo estudo publicado na passada sexta-feira na revista Cell e liderado pelo Instituto Ragon do Hospital Geral de Massachusetts, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), e pela Universidade Harvard, o mesmo não se pode dizer acerca das novas variantes.

8h10 - O Brasil anunciou na segunda-feira três novos voos comerciais extraordinários entre Lisboa e São Paulo, em 23, 25 e 27 deste mês e operados pela companhia aérea brasileira latam, visando o repatriamento de cidadãos retidos em Portugal.
  

8h00 - A campanha de testagem nas escolas começa hoje nas creches, pré-escolar e 1.º ciclo e até sexta-feira todos os docentes e não docentes desses níveis de ensino já deverão ter realizado o teste de diagnóstico da Covid-19.

7h45 - A Alemanha reporta, esta terça-feira, mais 5.580 novos casos de contágio pelo SARS-CoV-2, fazendo aumentar o total de diagnósticos, desde o início da pandemia, para 2.581.329. De acordo com os dados divulgados pelo Instituto Robert Koch (RKI), somam-se mais 238 mortes relacionadas com a Covid-19 (o total é agora de 73.656). 

7h40 - Os Estados Unidos vão alcançar dentro de 10 dias as marcas de 100 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 administradas e 100 milhões de cheques distribuídos, afirmou hoje o presidente norte-americano, Joe Biden.

7h35 - A Tailândia administrou hoje a vacina da AstraZeneca contra a covid-19 ao primeiro-ministro e membros do Governo, após um adiamento, na sexta-feira, por dúvidas sobre efeitos secundários.

Em sentido inverso, a Venezuela anunciou que não autorizará o uso local da vacina AstraZeneca contra a Covid-19.

7h30 - O comité de especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a segurança de vacinas reúne-se hoje para discutir a vacina contra a Covid-19 AstraZeneca/Oxford.

7h00 - Bom dia! Iniciamos aqui o nosso acompanhamento AO MINUTO dos acontecimentos relacionados com a pandemia no país e no mundo. Acompanhe-nos. 

Recorde o acompanhamento do dia anterior aqui.

Leia Também: AO MINUTO: Portugal suspende uso da vacina da AstraZeneca

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório