Meteorologia

  • 07 MARçO 2021
Tempo
18º
MIN 10º MÁX 18º

Edição

Professor morre com Covid-19. Filha quer que docentes sejam vacinados já

Paul era saudável e, semanas antes de morrer, escalou a montanha mais alta de Inglaterra.

Professor morre com Covid-19. Filha quer que docentes sejam vacinados já

A família de um professor que morreu com Covid-19, dois dias depois do Natal, no Reino Unido, apelou às autoridades de saúde internacionais que todos os docentes sejam considerados “prioritários na vacinação” antes do regresso às escolas.

À Sky News a filha contou que Paul Hilditch, de 55 anos, adorava ensinar e estava ansioso para voltar às aulas, depois do primeiro confinamento.

“Ele era tão gentil. Chegava a casa entusiasmado e contava qual tinha sido a melhor lição do dia. Ele inspirou muitas pessoas a irem para a universidade”, revelou.

Segundo a família, Paul estava em forma, era saudável e adorava atividades ao ar livre. Em novembro, poucas semanas antes de morrer, escalou a montanha mais alta de Inglaterra, o Scafell Pike.

Contudo, no início de dezembro, ficou infetado, muito provavelmente na escola. Poucos dias depois, teve de ser internado.

Camille, que morava com o pai, também testou positivo. Mas enquanto ela melhorava, Paul via o seu estado de saúde piorar lentamente.

O professor britânico acabou por morrer na madrugada de dia 27 de dezembro.

Consternada com a morte do pai, Camille defende que os riscos que os professores enfrentam nas salas de aulas devem ser levados a sério e que estes devem ser prioritários na vacinação.

“Se vão mandá-los para as escolas, eles precisam de ser vacinados. Não deveriam voltar sem ser vacinados”, reiterou a jovem.

Leia Também: AO MINUTO: Multas cobradas no momento; Hong Kong confina dois bairros

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório