Meteorologia

  • 10 ABRIL 2021
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 18º

Edição

AO MINUTO: "Pacto de confiança não funcionou". Vacina é "escolha ética"

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo.

AO MINUTO: "Pacto de confiança não funcionou". Vacina é "escolha ética"

O boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS) esta sexta-feira deu conta de 9.478 novos casos de Covid-19 e 111 óbitos em 24 horas, números que representam recordes em Portugal. Em termos acumulados, o país contabiliza 476.187 casos de infeção e 7.701 mortos. O número total de recuperados é de 366.080.

Este fim de semana, o recolher obrigatório a partir das 13 horas vai cumprir-se em 253 concelhos de Portugal - 91% dos municípios do país.

Mais de um terço da população e quase metade dos profissionais de saúde inquiridos num estudo revelaram sinais de sofrimento psicológico, como ansiedade, depressão ou stress pós-traumático devido à pandemia. Os mais afetados são os que estão a tratar doentes com Covid-19.

Pode consultar nestes mapas interativos a evolução da pandemia de coronavírus em Portugal e no mundo.

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo.

00h00 - Boa noite! Este acompanhamento termina aqui, mas será retomado um novo na manhã deste domingo. Já sabe, consulte a informação no site da DGS e acompanhe sempre as comunicações das autoridades competentes.

Caso tenha sintomas:

SNS24 de Portugal Continental: 808 24 24 24

SNS24 da Madeira: 800 24 24 20

SNS24 dos Açores: 808 24 60 24

23h00 - Cuba vai testar no Irão a eficácia de uma vacina candidata para a Covid-19 em estado mais avançado, anunciou hoje o instituto que a desenvolveu. Instituto de Vacinação Finlay (IVF), gerido pelo Estado cubano, e o Instituto Pasteur do Irão assinaram um acordo em Havana que permitirá "a conclusão das provas clínicas para a vacina candidata Soberana 02" e "progressos rápidos na imunização contra a covid-19 nos dois países", anunciou o IVF na rede social Twitter.

22h20 - O Brasil registou mais 62.290 novos casos de infeção e 1.171 óbitos, de acordo com a atualização feita pelas autoridades este sábado. No total, o país acumula, desde o início da pandemia, mais de 8 milhões de infeções e 202.631 mortes. 

21h50 - O Presidente da República afirmou que não há alternativa a um confinamento geral a partir da próxima semana face ao constante aumento do número de casos de infeção com o novo coronavírus em Portugal. Esta posição foi transmitida por Marcelo Rebelo de Sousa na RTP, durante a primeira parte do debate que travou com a candidata presidencial Ana Gomes, onde também assumiu que, no combate à covid-19, "falhou" o conjunto de medidas de atenuação das restrições no período do Natal.

"Em relação ao futuro, penso que não há alternativa ao confinamento geral", declarou o Presidente da República, que, neste contexto, se demarcou de uma solução de apenas serem confinados os cidadãos de grupos de risco.

Segundo o chefe de Estado, em relação ao período do Natal, "todos os partidos" se pronunciaram a favor de uma atenuação das medidas e alguns dos quais até a favor de um regime "mais permissivo". "A decisão teve os efeitos que teve. Na altura falei de um pacto de confiança com os portugueses. Mas o pacto de confiança não funcionou. É um facto. Assumo essa responsabilidade sem problema nenhum, por mim, pelo Governo e por todos os que intervieram", disse

20h00- A França registou hoje 20.177 novos casos de infeção por covid-19 e mais 171 mortos, divulgou a agência de saúde pública no seu portal. De acordo com as estatísticas diárias da covid-19, o país soma mais 20.177 infeções, totalizando 2.767.312 desde o início da pandemia.

19h30 - A Assembleia da República antecipou para a manhã de quarta-feira o debate sobre a renovação do estado de emergência, inicialmente agendado para a tarde do mesmo dia, indicaram hoje os serviços do Parlamento.

19h00- Um enfermeiro no centro de testagem para despiste da Covid-19 a funcionar na Unidade de Saúde em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, nos Açores, foi, este sábado, fisicamente agredido. Em comunicado a que o Notícias ao Minuto teve acesso, Secretário Regional da Saúde e Desporto, Clélio Meneses, lamentou o sucedido e manifestou-se solidário com o profissional. 

18h30 - O papa Francisco anunciou hoje que será vacinado contra a covid-19 na próxima semana e criticou os que se opõem às vacinação dizendo que refletem uma "negação suicida". "Na próxima semana começaremos a fazê-lo aqui [no Vaticano] e marquei a minha vez. Temos de o fazer", disse o papa numa entrevista que será difundida hoje pelo canal televisivo Canale 5, em que Francisco considera que, entre os que se opõem à vacina, "há uma negação suicida" que não consegue explicar. 

"Acredito que, do ponto de vista ético, todos devem ser vacinados. É uma escolha ética, pois o que colocamos em risco é a nossa saúde, a nossa vida, mas também a vida dos outros", explicou o papa, na entrevista.

18h00- A Organização Mundial de Saúde (OMS) revelou hoje que se registaram mais de 15.000 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, um recorde que coloca o total de óbitos em 1,9 milhões em todo o mundo. Houve também 800.000 novas infeções, um dos números diários mais elevados em mais de um ano de crise pandémica, aumentando o total global para 87,5 milhões.

Estes aumentos devem-se principalmente ao crescimento elevado do número de casos diários (440.000 no último dia) e de mortes (um recorde de 7.800) na América, o que fez disparar o número total de infeções e mortes neste continente, em mais de um ano da pandemia, para 38 milhões.

17h00 - Reino Unido somou, este sábado, mais 1.035 mortes relacionadas com a Covid-19, ultrapassando assim a 'barreira' dos 80 mil óbitos desde o início da pandemia. Nas últimas 24 horas o país registou também 59.937 novos casos - elevando o total para mais de 3 milhões (3.017.409). Os dados foram hoje revelados pelas autoridades de Saúde do país.

16h30 - A Itália registou 19.978 novos casos e 483 mortes com covid-19 nas últimas 24 horas, números semelhantes aos dos últimos dias, segundo o Ministério da Saúde italiano. Desde o início da pandemia no país, em fevereiro do ano passado, são já 2.257.886 os casos de infeção com o novo coronavírus em Itália e 78.394 óbitos.

16h00 - A Ordem dos Médicos manifestou hoje apreensão pela "rutura" do Serviço Nacional de Saúde, "preocupação" pela exigência que recai sobre os profissionais de saúde e quer que o alívio das restrições no combate à covid-19 só avance com cobertura vacinal adequada

15h30 - "Todos os esforços são poucos para controlar a pandemia", afirmou primeiro-ministro, depois de concluir a ronda de audições com todos partidos, sublinhando que os números são preocupantes.

15h00 - Governo confirma novo confinamento. Depois de ouvir os partidos políticos sobre o agravamento de medidas para combater a pandemia, o Governo confirma que vai haver um novo confinamento no país.  O Executivo considerou que há um "grande consenso" em relação ao regresso a um confinamento generalizado, para mitigar a propagação da pandemia no país, e sublinhou que a intenção é decretar as medidas "o mais cedo possível".

"Aquilo que podemos destacar destas audições [entre o Governo e os partidos com representação parlamentar] é um grande consenso de que, face aos números que temos verificado, é de facto necessário tomar medidas adicionais", sublinhou a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, em conferência de imprensa depois da última reunião, entre o BE e o executivo liderado pelo socialista António Costa, em São Bento.

14h41 - Também há um novo máximo no número de casos ativos, que ultrapassaram os 100 mil.

14h29 - Novos máximos de internamentos, inclusive em UCI. Portugal contabiliza este sábado 3.555 pessoas internadas, com 540 em unidades de cuidados intensivos, novos máximos desde o início da pandemia em Portugal. Nas últimas 24 horas foram internados mais 104 doentes e mais 4 passaram para os cuidados intensivos. O anterior máximo de internados foi atingido a 7 de dezembro (3.367).

14h15 - DGS reporta 9.478 novos casos e 111 mortes em Portugal nas últimas 24h. A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou hoje os dados mais recentes da situação epidemiológica em Portugal, e que deram conta de 9.478 novos contágios (uma variação de 2,03% face a ontem) e mais 111 óbitos (representa uma variação de 1,46%) no espaço de 24 horas. Estes dados mantêm-se em linha com os números dos últimos dias e comprovam a deterioração da situação epidemiológica em Portugal.

Em termos globais, o país contabiliza 476.187 casos positivos e 7.701 vítimas mortais.

14h03 - Um surto de Covid-19 no lar do Centro Paroquial de Águas Boas, em Sátão, distrito de Viseu, infetou os 22 utentes da instituição e 17 dos 18 funcionários, afirmou hoje à agência Lusa o presidente da Câmara Municipal.

13h46 - O deputado único da Iniciativa Liberal disse hoje que o Parlamento poderá deliberar mais cedo sobre a renovação do Estado de Emergência, face à "urgência e surpresa" com o aumento de infeções, e pediu esclarecimentos mais concretos na reunião no Infarmed.

"O que provavelmente pode vir a acontecer - aguardarei uma proposta formal do presidente da Assembleia da República - é que o plenário de quarta-feira, em vez de se realizar à tarde, se realize de manhã, para que logo na quarta à tarde se possam adotar medidas. Portanto, poderemos estar aqui a falar de uma antecipação de 24 horas no máximo, mas também isso mostra de repente a urgência e a surpresa [em relação à evolução da pandemia]", revelou João Cotrim de Figueiredo, que esteve reunido com António Costa.

13h36 - O equipamento de apoio que a Câmara de Évora cedeu ao hospital da cidade para a instalação de infetados com o vírus da Covid-19 recebeu hoje os primeiros doentes, revelou fonte da unidade hospitalar.

13h25 - África do Sul e Moçambique acordaram isentar de testes à Covid-19 os camionistas de pesados para aliviar o congestionamento na fronteira em Lebombo, disseram hoje à Lusa fonte do ministério da Saúde sul-africano e do setor dos transitários.

13h08 - Casos da nova e mais contagiosa variante britânica do coronavírus foram detetados em pelo menos oito estados americanos, segundo dados oficiais divulgados na sexta-feira.

Segundo dados do Centro para o Controlo de Doenças, 63 casos da nova variante foram identificados, especialmente nos estados da Califórnia e Flórida.

13h00 - A pandemia provocada pelo novo coronavírus já fez pelo menos 1.914.057 mortos em todo o mundo desde que foi notificado o primeiro caso na China, segundo o balanço diário da agência France-Presse.

12h34 - A Autoridade para as Condições do Trabalho realizou uma ação de fiscalização para verificar o cumprimento da obrigatoriedade do teletrabalho e do uso de máscaras no local de trabalho tendo detetado 738 situações irregulares, adiantou o Ministério do Trabalho.

12h27 - O partido Os Verdes também já foi recebido pelo primeiro-ministro, António Costa. Mariana Silva, a deputada do partido ecologista, apontou que "o primeiro-ministro e o Presidente da República não se podem esconder atrás do Estado de Emergência" e que são as medidas restritivas que têm impacto no combate à pandemia.

"Quanto mais restritivas forem as medidas mais eficazes são. No prolongamento do tempo se as medidas forem mais restritivas podemos ter uma diminuição de casos. Se forem menos restritivas podem-se prolongar mais", afirmou Mariana Silva.

12h19 - Mais 910 mortos devido à Covid-19 foram registados em África nas últimas 24 horas, num total de 71.463 óbitos e 2.986.564 infeções, mais 36.455, se acordo com os dados oficiais da pandemia na região.

11h22 - André Silva, o líder do PAN, foi recebido esta manhã pelo primeiro-ministro em São Bento. António Costa continua a ouvir os partidos sobre o agravamento da situação epidemiológica e o possível regresso ao confinamento.

No final da reunião, André Silva afirmou aos jornalistas que "face a estes números parece-nos inevitável que este aumentar de restrições não ocorra". "Estes próximos 15 dias, paralelamente ao plano de vacinação, devem ser encarados com um sentimento positivo, para que daqui a 15 dias, três semanas, a expectativa seja melhor", frisou o líder do PAN.

10h04 -O centro de crise anti-coronavírus russo revelou este sábado que foram identificados 23.309 novos contágios no último dia. Este é o número diário de casos mais baixo desde o dia 18 de novembro na Rússia. Foram ainda reportadas 470 mortes.

A Rússia totaliza 3.379.103 casos confirmados e 61.381 vítimas mortais.

10h02 - A Comissão de Saúde da China anunciou hoje ter identificado 33 casos de Covid-19, nas últimas 24 horas, 17 dos quais de contágio local e os restantes oriundos do exterior.

9h59 - A situação pandémica na Colômbia, que continua a registar recordes de casos de infeção e a sobrecarregar os hospitais, obrigou a medidas de confinamento nas principais cidades do país e ao encerramento do comércio.

Na sexta-feira, o país atingiu, pelo segundo dia consecutivo, um novo recorde de casos de infeção pela Covid-19, com 18.221 testes positivos, elevando para 1.755.568 o número de pessoas que contraíram a doença.

Além deste número elevado de contágios, o ministério da Saúde colombiano registou 364 mortos, dos quais 327 ocorreram em dias anteriores, elevando o número total de óbitos para os 45.000.

8h54 - O México contabilizou 1.038 mortos devido à Covid-19 e 14.362 novos casos nas últimas 24 horas, o valor mais alto desde o início da pandemia, anunciaram as autoridades mexicanas. Com o novo balanço, divulgado na sexta-feira, o total de óbitos registados no país subiu para 132.069 e o de contágios para 1.507.931.

8h14 - Kylian Mbappé pode estar a sofrer as consequências dos efeitos a longo prazo da Covid-19. O jogador francês está em baixo de forma e admite-se que a quebra no rendimento possa estar relacionada com o facto de ter estado infetado há algumas semanas.

8h11 - Sete em dez portugueses que estiveram em quarentena ou já recuperados da Covid-19 acusaram sofrimento psicológico e mais de metade apontou sintomas de depressão moderada a grave, revela um estudo do Instituto Nacional Ricardo Jorge (INSA).

8h09 -O Instituto Robert Koch anunciou este sábado que foram diagnosticados 24.694 novos casos de Covid-19 e morreram mais 1.083 pessoas na Alemanha nas últimas 24 horas. No total, o país soma 1.891.581 casos de contágio e 39.878 vítimas mortais. O total de recuperados subiu para 1,5 milhões.

7h35 - A Região Autónoma da Madeira está sujeita hoje e no domingo ao recolher obrigatório entre as 18h00 e as 5h00 como medida de combate à Covid-19, com encerramento de comércio e restaurantes às 17h00.

7h33 - Os Estados Unidos registaram 3.676 mortos devido à Covid-19 e 280.551 novos casos, nas últimas 24 horas, de acordo com a contagem independente da Universidade Johns Hopkins. O país contabiliza agora 368.367 óbitos e 21.818.572 casos da doença desde o início da pandemia.

O número de novos contágios praticamente triplicou nos últimos dois meses.

Leia Também: AO MINUTO: Votação dos utentes em lares?; Brasil passa 8 milhões de casos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório