Meteorologia

  • 19 JANEIRO 2021
Tempo
13º
MIN 4º MÁX 14º

Edição

UE quer reunião antes do Natal para tentar salvar acordo nuclear com Irão

O chefe da diplomacia europeia revelou hoje que conversou com o ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano e que vai convocar para "antes do natal" uma reunião ministerial dos países signatários do acordo nuclear, numa tentativa de o "relançar".

UE quer reunião antes do Natal para tentar salvar acordo nuclear com Irão

"Tive uma conversa telefónica com o ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão, Javad Zarif, e vou convocar uma reunião ministerial antes do natal para relançar este acordo que é a única forma de prevenir que o Irão se torne uma potência nuclear", declarou Josep Borrell, durante uma conferência de imprensa, em Bruxelas.

Borrell não precisou nem a data exata nem o local onde se vai realizar o encontro, distinto da reunião da comissão mista sobre o Plano de Ação Conjunto Global sobre o programa nuclear iraniano já prevista para 16 de dezembro em Viena, e que contará com a participação de China, França, Alemanha, Rússia, Reino Unido e Irão, além do Serviço Europeu de Ação Externa.

Na segunda-feira, seis antigos altos funcionários europeus, entre os quais o antigo primeiro-ministro sueco Carl Bildt, o ex-embaixador alemão nos Estados Unidos, Wolfgang Ischinger, e o ex-Alto Representante da UE para os Negócios Estrangeiros, Javier Solana, apelaram a um relançamento do acordo nuclear com o Irão.

O acordo foi assinado com Teerão em 2015, mas está fortemente abalado desde a decisão do Presidente cessante norte-americano, Donald Trump, de retirar os Estados Unidos do acordo.

"Tendo trabalhado tão arduamente para preservar o acordo nuclear com o Irão, nos últimos quatro anos, os governos europeus e a UE devem agora inequivocamente pedir ao Governo (do Presidente norte-americano, Joe) Biden e ao iraniano que voltem rapidamente ao cumprimento total do acordo", escreveram numa carta aberta.

A situação agravou-se recentemente, com o assassinato do cientista nuclear iraniano Mohsen Fakhrizadeh, que levou o parlamento iraniano a aprovar as linhas gerais do projeto de lei que pede mais medidas para promover o programa nuclear - violando o acordo internacional assinado em 2015 -, incluindo enriquecimento 20% de urânio, apesar da oposição do Governo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório