Meteorologia

  • 24 JANEIRO 2021
Tempo
12º
MIN 12º MÁX 17º

Edição

Pelo menos 110 civis morreram em ataque na Nigéria

Pelo menos 110 civis foram mortos no sábado, por elementos suspeitos de pertencer ao grupo 'jihadista' Boko Haram, numa aldeia na região nigeriana de Borno, segundo um balanço feito hoje pelas Nações Unidas (ONU).

Pelo menos 110 civis morreram em ataque na Nigéria
Notícias ao Minuto

16:53 - 29/11/20 por Lusa

Mundo ONU

"Em 28 de novembro, ao início da tarde, homens armados chegaram em motos e fizeram um ataque brutal contra homens e mulheres que trabalhavam nos campos em Koshobe", disse o coordenador humanitário da ONU na Nigéria, Edward Kallon.

Segundo o comunicado, "pelo menos 110 civis foram mortos friamente e muitos outros feridos neste ataque".

O comunicado da ONU não menciona o grupo 'jihadista' Boko Haran, que há mais de 10 anos tem intensificado os ataques nesta região e que controla parte do território, mas a presença no território do Boko Haram sustenta a suspeita.

O ataque ocorreu num arrozal localizado a menos de 10 quilómetros de Maiduguri, capital do estado de Borno, foco da insurgência islâmica, tendo as primeiras informações apontado para 43 agricultores mortos.

Hoje, o governador do estado de Borno anunciou que o número de agricultores que tinham morrido neste ataque aumentou para 70.

"O número de mortes ontem [sábado] era de 43, mas já fui informado, quando cheguei, de que já são 70 mortos", adiantou o governador de Borno, Babaganan Umara Zulum, citado pela agência AFP.

O governador fez a atualização dos números na aldeia de Zabarmari, perto do local do ataque, após assistir às cerimónias fúnebres.

Este foi um dos ataques mais mortíferos registados nesta região e ocorreu em dia de eleições para os representantes regionais e conselheiros dos 27 círculos eleitorais do estado de Borno.

Estas eram as primeiras eleições organizadas desde o início da insurgência do Boko Haram, em 2009.

Desde aquele ano, mais de 36.000 pessoas foram mortas e mais de dois milhões teve de abandonar as suas casas.

Em outubro, 22 agricultores foram mortos nas suas terras, não muito longe desta cidade.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório