Meteorologia

  • 15 JANEIRO 2021
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 15º

Edição

Imã paquistanês foi condenado em França por "apologia de terrorismo"

Um imã paquistanês de Villiers-le-Bel, nos arredores de Paris, foi condenado hoje a 18 meses de prisão por "apologia pública de um ato de terrorismo", relacionada com vídeos divulgados na rede social Tik Tok.

Imã paquistanês foi condenado em França por "apologia de terrorismo"
Notícias ao Minuto

18:27 - 26/11/20 por Lusa

Mundo França

O homem, de 33 anos, para além de ter de cumprir pena de prisão também foi banido definitivamente do território francês, depois de ter sido processado pelo conteúdo de três vídeos no Tik Tok, em que se filmou no seu quarto, que lhe valeu uma condenação por dois deles.

Em 09 de setembro, o imã - que chegou a França em 2015 e que ocasionalmente trabalhou na mesquita de Villiers-le-Bel -- mencionou nos vídeos a republicação de caricaturas de Maomé no jornal satírico Charlie Hebdo, dizendo que "os fiéis muçulmanos estão preparados para se sacrificarem pelo profeta".

Num dos vídeos, o imã saudou o ataque do cidadão paquistanês acusado de ter ferido gravemente duas pessoas com uma arma em frente às antigas instalações daquele jornal de Paris.

Perante as autoridades, o imã não explicou a motivação para estas declarações e desculpou-se afirmando que a sua prática do Islão era feita de "mensagens de paz e amor"

"Eu não conhecia a lei. Queria criar burburinho, para conseguir 'gostos' ('likes'), para ter o máximo de seguidores possíveis", disse o homem, em tribunal.

A acusação pediu 24 meses de prisão, alegando que as "palavras (do imã) são totalmente inadmissíveis".

"Não podemos aceitar que um indivíduo (...) possa com tanto ódio evocar esses factos. Na realidade, nós não sabemos muito sobre ele. Ele é de um silêncio esmagador", lamentou o procurador Abdul Akim Mahi.

"Ele não se identifica ideologicamente com as afirmações que fez", alegou o advogado de defesa, Xavier Nogueras, argumentando, no final da audiência, que o seu cliente não iria recorrer da sentença.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório