Meteorologia

  • 16 OUTUBRO 2021
Tempo
21º
MIN 15º MÁX 27º

Edição

AO MINUTO: Mais 4 mil contágios em Portugal, 90 internamentos em 24h

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo.

AO MINUTO: Mais 4 mil contágios em Portugal, 90 internamentos em 24h

Portugal contabilizou no domingo mais 73 mortos relacionados com a Covid-19 e 4.788 novos casos de infeção com o novo coronavírus. Desde o início da pandemia, o país já registou 3.897 mortes e 260.758 casos de infeção, estando ativos 83.942 casos.

Esta segunda-feira, a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, e a ministra da Saúde, Marta Temido, serão ouvidas por Marcelo Rebelo de Sousa, que as receberá em Belém, sobre a situação pandémica nas prisões.

O dia começou a notícia de que a vacina de Oxford tem 70% de eficácia, ficandoaquém dosresultados obtidos pelas vacinas da Pfizer e da Moderna, ambas com índices acima dos 90%. .

Consulte os mapas da evolução da pandemia do novo coronavírus em Portugal e no Mundo.

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19:

15h40 - Encerrámos este registo informativo. Obrigado por ter ficado connosco. Pode continuar a acompanhar as últimas notícias aqui.

15h26 - Acompanhe aqui a conferência de imprensa da DGS:

15h25 - Açores com 20 novos casos e um total de 25 cadeias ativas. Os Açores registaram nas últimas 24 horas 20 casos positivos de Covid-19 em São Miguel e na Terceira e foram registadas duas recuperações no arquipélago, que tem atualmente 25 cadeias de transmissão ativas.

15h04 - Portugal com mais 4.044 casos e mais 74 óbitos. O boletim epidemiológico revelado esta segunda-feira notifica mais 4.044 casos de infeção por novo coronavírus nas últimas 24 horas e mais 74 mortes associadas à doença. Desde o início da pandemia, Portugal já registou 3.971 mortes e 264.802 casos de infeção pelo novo coronavírus, estando hoje ativos 84.004 casos, mais 62 do que no domingo.

Relativamente aos internamentos hospitalares, o boletim epidemiológico da DGS revela que estão internadas 3.241 pessoas (mais 90 do que no domingo), das quais 498 em cuidados intensivos (mais sete nas últimas 2 horas).

14h56 - Primeiro-ministro de Essuatíni hospitalizado com "sintomas ligeiros". O primeiro-ministro de Essuatíni (ex-Suazilândia), Ambrose Mandvulo Dlamini, foi hospitalizado após ter desenvolvido "sintomas ligeiros" de Covid-19, anunciou hoje o Governo deste país da África Austral.

14h51 - Natal em família? Pessoas "devem fazer cálculo do risco", diz cientista. O professor Neil Ferguson, antigo membro do comité de aconselhamento científico para emergências (Sage), afirmou que "a opção mais segura" seria permitir na mesma casa moradores de apenas até três lares diferentes.

14h38 - OMS diz que notícias da AstraZeneca são "encorajadoras". Os resultados hoje revelados sobre a vacina da Oxford/AstraZeneca são "encorajadores e estamos ansiosos por ver os dados, assim como fazemos com outros resultados promissores das últimas semanas", indicou esta segunda-feira a cientista-chefe da OMS, Soumya Swaminathan.

"Agradecemos os esforços da Oxford/AstraZeneca para tornar a vacina mais barata e fácil de transportar, o que será bom para países e pessoas em todo o lado", acrescentou, em comunicado enviado à Reuters.

14h10 - Governo disponível para "melhorar" propostas para reforço do SNS. O Governo está disponível para "melhorar" propostas de alteração ao Orçamento do Estado para 2021 (OE2021) na especialidade para reforçar o Serviço Nacional de Saúde (SNS), disse hoje o secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Fiscais, no parlamento.

14h03 - Setor segurador diz ser o terceiro mais afetado pela pandemia. A Associação Portuguesa de Seguradores (APS) alerta que o setor é o terceiro mais afetado mundialmente pela pandemia, depois da aviação e hotelaria, com "agravamentos significativos" dos custos e menor produção de seguros, devendo a situação agravar-se em 2021.

13h25 - A partir das 00h desta terça-feira, Portugal ficará dividido em quatro níveis. Recorde onde se insere o seu concelho e quais as medidas que estarão em vigor até às 23h59 do dia 8 de dezembro

13h20 -Surto com origem num colégio de Évorainfetou 25 pessoas. As pessoasinfetadassão "funcionários e crianças" do colégio e também familiares, num total de 25 casos, precisou o presidente da CâmaradeÉvora, Carlos Pinto de Sá, em declarações à agência Lusa.

Este surto "ainda está em investigação" pela Autoridade de Saúde Pública, pelo que "os casos ainda podem subir nos próximos dias", assinalou oautarca, salientando que o colégio encontra-se encerrado temporariamente há uma semana.

13h12 - CUFacusada de incumpriro Estado de Emergência.O Sindicato dos Trabalhadores de Call Center (STCC) acusa o Grupo CUF de incumprimento por manter cerca de 80 trabalhadores a trabalhar presencialmente, mas a empresa rejeita a acusação

13h03 - Funcionários das escolas suspendem greve marcada para 7 de dezembro. A greve dos trabalhadores não docentes das escolas que estava marcada para o dia 7 de dezembro foi hoje desconvocada, depois de o Governo ter anunciado tolerância de ponto na Administração Pública no mesmo dia.

12h57 - Santuário de Fátimamantém missas de manhã nos próximos fins de semana e feriados.A instituição informa que as regras do Estado de Emergência no concelho deOurém - um dos 80 em nível de risco muito elevado -, obrigam o Santuário "a reformular o programacelebrativoe deatividadescom presença de peregrinos".

12h53 - "Europa mais ou menos aberta" é a "grande questão". A "grande questão" em debate é ter "uma Europa mais ou menos aberta", um "espaço económico" ou "uma potência política, baseada em valores", resumiu hoje, numa conferência em Lisboa, José Manuel Durão Barroso.

12h42 - Governo italiano baixa expetativas de redução de restrições no Natal. O ministro italiano da Saúde baixou hoje as expectativas de haver liberdade de movimentos e abertura do comércio na época do Natal, referindo que isso só aconteceria se todas as regiões tivessem baixo risco de contágio de Covid-19.

12h38 - Pelo menos 1.388 milhões de mortos em todo o Mundo. A pandemia provocada pelo novo coronavírus já fez pelo menos 1.388.590 mortos em todo o mundo desde que foi notificado o primeiro caso na China, segundo o balanço diário da agência France-Press.

Os Estados Unidos continuam a ser o país mais afetado, tanto em número de mortes como de infeções, com um total de 256.798 mortes e 12.249.198 casos, segundo os dados da universidade Johns Hopkins, que contabiliza ainda 4.526.513 de casos declarados curados.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil com 169.183 mortes e 6.071.401 casos, a Índia com 133.738 mortes (9.139.865 casos), o México com 101.676 mortes (1.041.875 casos) e o Reino Unido com 55.024 mortos (1.512.045 casos).

12h33 - Sobe para 11 o número de mortes na Misericórdia de Portalegre. O número de vítimas mortais no surto de Covid-19 em valências da Santa Casa da Misericórdia de Portalegre (SCMP) subiu para 11, com a morte de mais três utentes no domingo, revelou hoje fonte da instituição.

12h32 - Agência Europeia poderá aprovar vacinas até ao final do ano. A Agência Europeia de Medicamentos (EMA), que analisa os pedidos de autorização de três requerentes, declarou hoje que poderá aprovar as primeiras vacinas contra a covid-19 até ao final do ano ou início de 2021. "É difícil neste ponto prever com precisão os prazos para a autorização da vacina, pois ainda não temos todos os dados e os testes que atualmente estão em andamento", disse a EMA num e-mail enviado à agência de notícias AFP.

12h07 - Bruxelas vai fornecer 200 robôs de desinfeção a hospitais na UE. A Comissão Europeia anunciou hoje que vai adquirir 200 robôs de desinfeção, que entregará a hospitais de toda a União Europeia, como parte dos seus esforços para ajudar os Estados-membros a combater a propagação da pandemia da Covid-19.

12h03 - TAP prevê operar cerca de 30% da sua capacidade em novembro e dezembro. A TAP prevê operar cerca de 30% da sua capacidade em novembro e dezembro e reforçou as rotas com maior procura no Natal e Ano Novo, mas a operação fica "muito aquém" da anterior à pandemia, foi hoje divulgado.

11h51 - Indonésia ultrapassa meio milhão de casos de infeção. O número de casos confirmados de coronavírus na Indonésia ultrapassou o meio milhão, enquanto o Governo da quarta nação mais populosa do mundo se esforça para obter vacinas que ajudem a vencer a luta contra a pandemia.

11h40 - USF da Batalha fechada até terça-feira após médico testar positivo. AUnidade de Saúde Familiar (USF) Condestável, a única do concelho da Batalha, vai estar fechada até terça-feira após um médico ter testado positivo à covid-19, disse hoje o coordenador, adiantando que as consultas vão ser remarcadas.

11h35 - Governo retifica decreto: Eventos culturais saem de exceções à circulação. O Governo retificou o decreto que regulamenta o estado de emergência para retirar as deslocações a eventos ou equipamentos culturais da lista de exceções à proibição de circulação nos períodos de recolher obrigatório ao fim de semana e feriados.

11h32 - "A vacina não será ainda o fim desta pandemia". Esta presidência vai ter duas distinções muito importantes relativamente às anteriores presidências portuguesas. Primeiro, uma alteração institucional profunda - com a existência de um Presidente do Conselho Europeu - e o facto de a presidência rotativa ter de se compatibilizar, agora, com as funções próprias do Presidente do Conselho Europeu". Estas foram palavras de António Costa, esta manhã, na Conferência 'Presidência do Conselho da União Europeiai, que está a ter lugar em Lisboa.

11h01 - Alemanha está confiante em iniciar a vacinação em dezembro. O Governo alemão está confiante de que poderá iniciar em dezembro o seu plano de vacinação, recentemente aprovado, assim que as primeiras vacinas contra a Covid-19 forem aprovadas pela União Europeia (UE).O ministro da Saúde alemão, Jens Spahn, citado hoje pela Rede de Notícias da Alemanha (RND), disse que há "motivos para otimismo" e que ainda este ano poderá ser dado o sinal verde para a vacina no bloco europeu. "E então podemos começar a vacinação imediatamente", declarou o ministro.

10h52 - Ordem dos Médicos recomenda alargar interdição de circulação. O Gabinete de Crise para a Covid-19 da Ordem dos Médicos recomendou ao Governo que equacione a possibilidade de manter as restrições de circulação entre concelhos nos 12 dias entre as duas pontes. Ou seja, que se estenda esta nova medida aos dois períodos associados aos feriados de 1 e 8 de dezembro, levando a restrição a entrar em vigor às 23h00 do dia 27 de novembro e terminar às 5h00 de 9 de dezembro.

10h32 - Rússia contabiliza novo recorde diário com 25.173 infeções. A Rússia contabilizou 25.173 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, um novo máximo de infeções diárias desde o início da pandemia, em março passado, informaram hoje as autoridades de saúde.

9h48 - Estudo revela que famílias demonstraram capacidade de adaptação. As famílias portuguesas demonstraram uma capacidade muito grande de adaptação e de resiliência no período de crise pandémica que o país atravessa desde março, de acordo com um estudo divulgado no sábado em Coimbra.

9h45 - AstraZeneca terá 200 milhões de doses de vacina até ao final de 2020. A diretora da AstraZeneca, Pam Cheng, indicou em conferência de imprensa que a farmacêutica terá 200 milhões de doses da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford até ao final deste ano, com planos para 700 milhões até ao final do primeiro trimestre de 2021.

9h03 - Índia com mais 45 mil casos e 511 mortos nas últimas 24 horas. A Índia registou 45.391 casos de Covid-19 e 511 mortos nas últimas 24 horas, segundo os dados do Ministério da Saúde indiano, divulgados hoje.

8h36 - Boris Johnson elogia resultados da vacina de Oxford. "São notícias muito entusiasmantes que a vacina de Oxford tenha demonstrado uma eficácia tão grande nos ensaios clínicos. Ainda há muitos protocolos de segurança pela frente, mas são resultados fantásticos", afirmou o primeiro-ministro britânico.

8h07 - Uma morte por minuto nos Estados Unidos. Nos Estados Unidos morreram mais de 1.400 pessoas na sexta-feira por causa do novo coronavírus, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins - é o equivalente a uma pessoa por minuto, segundo apontou o jornalista Steven Dennis, da Bloomberg, no Twitter. "Se o número de mortes subir um pouco mais, torna-se na principal causa de morte por dia. Já é várias vezes mais mortal que a gripe em conjunto com acidentes rodoviários e violência armada", acrescentou, este domingo.

8h06 - China testa milhões e encerra escolas em três cidades. As autoridades chinesas estão a testar milhões de pessoas, a impor confinamentos e a fechar escolas depois da descoberta de vários casos de transmissão local em três cidades, na semana passada, indica a AP.

8h05 - Alemanha com 10 mil casos e 90 óbitos, registo mais alto a uma segunda-feira. Autoridades sanitárias alemãs contabilizam mais 10.864 casos de infeção confirmados no último dia e mais 90 óbitos, o registo mais alto notificado a uma segunda-feira este mês de novembro.

8h04 - Vacina de Oxford apresenta 70% de eficácia, mas é mais barata e mais fácil de transportar. Os ensaios clínicos da vacina desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford, que decorrem em vários países, revelam uma eficácia de 70.4%, de acordo com a farmacêutica. Os dados mostram, assim, uma eficácia menor do que as vacinas desenvolvidas pela Pfizer e pela Moderna, porém, de acordo com a BBC, a de Oxford é mais barato e mais fácil de guardar e transportar - algo que é muito importante a curto prazo, se for aprovada.

8h03 - UNICEF prepara maior operação da história para administrar vacinas. A UNICEF anunciou hoje que está a analisar a logística de transporte de cerca de dois mil milhões de vacinas contra a covid-19 para 92 países e que esta será a maior operação internacional da sua história.

8h02 -O Parlamento Europeu (PE) inicia hoje uma sessão plenária por videoconferência que regressa ao tema da pandemia de Covid-19, com a liberdade de circulação, o impacto na política externa e o acesso a vacinas na agenda. Na sessão de hoje, os eurodeputados votam um texto que sublinha a necessidade de um regresso rápido a um espaço Schengen totalmente funcional, abordando os efeitos negativos que o encerramento das fronteiras internas na União Europeia (UE) tem para os cidadãos das regiões fronteiriças e para os trabalhadores transfronteiriços, assim como para os estudantes e casais que vivem em diferentes países.

8h01 - Algumas atualizações da situação pandémica nas últimas horas:

8h00 - Bom dia! Estamos a iniciar um novo acompanhamento, esta segunda-feira. Clique aqui para conferir as atualizações de domingo, relativamente à pandemia do novo coronavírus.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório