Meteorologia

  • 23 NOVEMBRO 2020
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 18º

Edição

Alta comissária para os Direitos Humanos condena morte de Samuel Paty

A Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, condenou hoje o assassínio do professor francês Samuel Paty, ocorrido a 16 de setembro, por ter exibido caricaturas do profeta Maomé numa aula sobre liberdade de expressão.

Alta comissária para os Direitos Humanos condena morte de Samuel Paty
Notícias ao Minuto

14:43 - 27/10/20 por Lusa

Mundo ONU

"A alta comissária condena de forma inequívoca o assassínio do professor", afirmou uma das porta-vozes de Bachelet, Ravina Shamdasani, em conferência de imprensa.

A porta-voz sublinhou ainda que os habituais conflitos entre a liberdade de expressão e religião "são um assunto complexo que durante anos tem sido debatido no Conselho dos Direitos Humanos para tentar definir melhor a questão".

Shamdasani não quis comentar o atual confronto entre os governos de França e Turquia como resultado das medidas do Presidente francês, Emmanuel Macron, contra organizações islâmicas no país e o seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, que respondeu ao pedir um boicote a todos os produtos da nação europeia.

Paty, professor de uma escola secundária nos arredores de Paris, mostrou aos seus alunos, depois de convidar os estudantes muçulmanos a abandonar a sala de aula se assim o desejassem, uma caricatura de Maomé do semanário satírico Charlie Hebdo, também alvo de um ataque terrorista em 2015 por publicar esses desenhos.

O professor foi decapitado por um refugiado russo de origem chechena, que foi abatido pela polícia durante a operação de detenção.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório