Meteorologia

  • 29 FEVEREIRO 2020
Tempo
19º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

Líder dos Liberais Democratas despede-se com mensagem de esperança

A líder demissionária do Partido Liberal Democrata despediu-se hoje da liderança do partido com um discurso emocionado em que reconheceu a derrota, lamentou o momento que o país vive, mas pediu esperança num futuro mais luminoso.

Líder dos Liberais Democratas despede-se com mensagem de esperança

"O nosso país está tomado pelo populismo, com o nacionalismo a renascer em todas as suas formas. É fácil desesperar, mas eu digo vamos antes fomentar a esperança", disse Jo Swinson, que nas eleições de quinta-feira falhou a reeleição e anunciou a demissão do cargo de líder do partido, que perdeu um deputado face às eleições anteriores.

Num discurso hoje em Londres, a líder dos Liberais Democratas disse ter orgulho na campanha que o partido fez, lutando por aquilo que, juntamente com "milhões de pessoas, acreditava ser o melhor futuro para o Reino Unido: Ficar na União Europeia".

"Obviamente não funcionou. E, tal como vocês, estou devastada por isso. Mas não me arrependo de tentar. Tentar tudo, porque o prémio era salvar o nosso o nosso futuro, o futuro dos nossos filhos", afirmou.

Swinson disse compreender os que se sentem preocupados com o futuro do Reino Unido, afirmando que a questão é sobre mais do que a relação do Reino Unido com a UE: "É sobre da nossa relação uns com os outros no Reino Unido".

Citando o livro "Hope in the Dark" [Esperança na Escuridão, em tradução livre] de Rebecca Solnit, e o antigo presidente da Checoslováquia Vaclav HavelSwinson disse acreditar que "haverá uma saída para a vaga de nacionalismo" na sociedade britânica e pediu aos liberais democratas que se unam para encontrá-la.

"A resposta é intensificar, organizar, juntarmo-nos. Embora já não seja a vossa líder, caminharei ao vosso lado", disse.

Recordando que na próxima semana o hemisfério norte regista o dia mais curto do ano, Swinson disse que "haverá mais luz no futuro": "Vamos explorar juntos o caminho, com esperança nos nossos corações".

O Partido Conservador (Tory) obteve a maior vitória dos últimos 30 anos elegendo 365 dos 650 membros da Câmara dos Comuns, mais 47 que na anterior legislatura, segundo os resultados oficiais divulgados pela BBC.

O Partido Trabalhista (Labour), principal partido da oposição, conheceu a maior derrota do pós-guerra, elegendo 203 deputados (menos 59).

A terceira força política é o Partido Nacionalista Escocês (SNP), que elege 48 deputados (mais 13) dos 59 a que a Escócia tem direito na Câmara dos Comuns, seguido dos Liberais-Democratas, que elegeram 11 deputados (menos 1).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório