Meteorologia

  • 07 DEZEMBRO 2019
Tempo
11º
MIN 9º MÁX 17º

Edição

Casa onde Hitler nasceu será esquadra de polícia. "Mensagem inequívoca"

Estado austríaco tomou decisão no sentido de desmotivar peregrinação neo-nazi ao edifício, que foi expropriado por tribunal em 2017.

A casa onde Adolf Hitler nasceu deverá ser transformada numa esquadra de polícia, sendo esta a mais recente ideia do estado austríaco para pôr termo à peregrinação de neo-nazis ao local, principalmente no dia do seu aniversário.

A casa onde nasceu o Führer, na vila de Braunau am Inn, é problema para as autoridades austríacas há muito tempo. Depois de uma longa disputa em tribunal pela expropriação da casa, que antes pertencia a uma proprietária privada, o estado austríaco fez-se dono do edifício em 2017, tendo pago 810 mil euros à antiga dona, Gerlinde Pommer.

Primeiro, cogitou-se a demolição, mas esbarrou nas críticas de políticos e historiadores. Depois, falou-se na entrega a uma instituição de caridade, mas também não chegou a acontecer por falta de consenso.

Esta terça-feira, o ministério do Interior austríaco fez saber que o uso da casa pela polícia, no futuro, "deve enviar uma mensagem inequívoca de que este edifício nunca mais vai evocar a memória do nacional-socialismo", segundo cita a BBC.

Notícias ao MinutoFotografia da casa durante a vigência do regime nazi© Reprodução

A casa tem uma profunda ligação com a história do Terceiro Reich na Áustria e sempre foi alvo de intenso debate sobre o papel que deveria assumir na sociedade austríaca. Com o crescimento de ideologias de extrema-direita em vários pontos da Europa, tornou-se ainda mais urgente uma decisão última sobre o futuro do edifício, cada vez mais visitado por neo-nazis.

O ditador que liderou o Terceiro Reich - a face do Holocausto - nasceu naquela casa a 20 de abril de 1889. Era ali que o seu pai estava destacado para trabalhar e ali permaneceram durante algumas semanas após o nascimento de Hitler, antes de se mudarem para outra casa na mesma zona.

Em frente ao edifício está uma placa que foi retirada do campo de concentração de Mauthausen e ali colocada, onde se pode ler: “Pela paz, liberdade e democracia. Fascismo nunca mais, milhões de mortos avisam”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório