Meteorologia

  • 14 NOVEMBRO 2019
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Fake news: Alegado despejo no Brasil aconteceu em Portugal

Um vídeo que supostamente mostra um navio a despejar petróleo numa praia brasileira tornou-se viral. Mas a embarcação não está a despejar petróleo e o vídeo foi filmado do outro lado do Atlântico, em Matosinhos.

Na sequência do aparecimento de manchas de petróleo em mais de 130 praias do nordeste do Brasil, que já levaram o governo brasileiro a responsabilizar a Venezuela – que já rebateu as acusações –, e começou a circular um vídeo nas redes sociais que mostrava um navio próximo de uma praia alegadamente a despejar petróleo. As publicações nas redes sociais indicavam que se tratava de um navio venezuelano.

Mas, como demonstrou uma investigação do Folha de São Paulo, este é mais um exemplo de fake news que se tornam rapidamente virais.

O vídeo não só não foi filmado no Brasil, como a substância escura que se vê nas imagens não é petróleo.

O vídeo foi filmado no dia 30 de abril na praia de Matosinhos, em Portugal, e o que se vê é um navio a realizar um serviço de dragagem de manutenção do Porto de Leixões. Foi gravado por Humberto Silva, líder do movimento ‘Diz Não Ao Paredão’, e publicado na página do grupo no Instagram.

Ver esta publicação no Instagram

NOTA: Recebemos a informação de que o vídeo estaria a viralizar no Brasil como sendo uma descarga de petróleo no nordeste. Este vídeo foi filmado em Matosinhos, Portugal - NÃO é no Brasil - e retrata dragagens no Porto de Leixões. ---  Cenário da Praia de Matosinhos hoje, durante as dragagens de manutenção do @portodeleixoes ---- #DIZNÃOAOPAREDÃO #matosinhos #porto #ambiente #ativismo #climate #sea #climatechange #savetheplanet #marcha #beach #surf #actnow

Uma publicação partilhada por Diz Não Ao Paredão (@diznaoaoparedao) a 30 de Abr, 2019 às 4:36 PDT

Nas imagens vê-se uma draga a depositar junto à praia de Matosinhos resíduos, areia e sedimentos com o intuito de criar um paredão de areia. O movimento ‘Diz Não Ao Paredão’ considera que o paredão pode prejudicar a preservação ambiental naquela zona e atividades e práticas desportivas como o surf.

Na sua página de Facebook, o Porto de Leixões também fez uma publicação no dia 30 de abril que comprova as operações de dragagem nesse período.

Esta notícia falsa foi publicada no Facebook em páginas como Capitão Bolsonaro e Moro Presidente 2026.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório