Meteorologia

  • 16 JUNHO 2019
Tempo
21º
MIN 20º MÁX 24º

Edição

Suécia requer detenção de Assange em investigação sobre alegada violação

O fundador do WikiLeaks está de momento a cumprir uma sentença de 50 semanas, após ter sido detido na embaixada equatoriana, em Londres.

Suécia requer detenção de Assange em investigação sobre alegada violação

Os procuradores suecos emitiram esta segunda-feira um mandado de detenção para Julian Assange devido à sua ausência durante a investigação levada a cabo sobre uma alegada violação.

Num anúncio feito esta manhã, a subdiretora do Ministério Público, Eva-Marie Persson referiu um comunicado, citado pelo meio de comunicação de serviço público sueco SVT: "Requeremos ao Tribunal Distrital que detenha Assange na sua ausência, por suspeita de causa provável de violação. Se o tribunal decidir detê-lo, emitirei um Mandado de Detenção Europeu para que se entregue na Suécia".

"No caso de existir um conflito entre um Mandado de Detenção Europeu e o pedido de extradição feito pelos Estados Unidos, serão as autoridades do Reino Unido a decidir a ordem de prioridade", informou ainda.

O Ministério Público sueco reabriu a investigação às alegações contra Assange a semana passada, após este ter sido expulso da embaixada equatoriana.

As acusações remontam a 2010 mas os procuradores suecos deixaram cair o caso em 2017, por ausência de novas provas e por não ser possível interrogar o fundador da WikiLeaks, que na altura vivia em exílio na embaixada equatoriana em Londres.

O fundador do WikiLeaks está de momento a cumprir uma sentença de 50 semanas, após ter sido detido na embaixada equatoriana em Londres, em abril, por ter violado a sua a liberdade condicional.

Assange enfrenta ainda acusações de conspiração por ter divulgado segredos do governo norte-americano. A justiça britânica irá decidir se extradita Assange para os Estados Unidos, onde o cofundador do Wikileaks enfrenta uma pena até cinco anos de prisão se for condenado pelas acusações.

[Notícia atualizada às 8h10]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório