Meteorologia

  • 20 NOVEMBRO 2018
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 17º

Edição

Argélia proíbe a funcionárias públicas uso de véus que cobrem o rosto

O primeiro-ministro da Argélia, Ahmed Ouayhia, proibiu às funcionárias públicas o uso de véus que cobrem o rosto, defendendo o cumprimento das regras de "segurança e comunicação", indicou hoje a agência noticiosa norte-americana Associated Press.

Argélia proíbe a funcionárias públicas uso de véus que cobrem o rosto
Notícias ao Minuto

12:27 - 19/10/18 por Lusa

Mundo Medida

Numa carta enviada na quinta-feira a ministros e governadores regionais, Ahmed Ouayhia refere que os funcionários públicos devem "respeitar as regras e exigências de segurança e comunicação no seu departamento, que impõem a sua permanente identificação física".

O ministro pede que seja recordado aos funcionários que devem "abster-se de usar qualquer roupa que impeça o exercício das suas missões de serviço público, especialmente o 'niqab' que é estritamente proibido nos locais de trabalho".

O 'niqab', véu que cobre o rosto deixando apenas ver os olhos, não é usado por muitas argelinas, sobretudo se se comparar com outros países árabes do golfo Pérsico. Na Argélia é mais popular o 'hijab', lenço que cobre a cabeça e o pescoço.

No entanto, o uso do 'niqab' pelas mulheres salafista e do 'hijab' pelas restantes tem aumentado nos últimos anos na Argélia, apesar de algumas medidas em sentido contrário tomadas pelo governo.

Em 2017, a ministra da Educação, Nouria Benghanrit, determinou a proibição do 'niqab' e do véu integral nas escolas argelinas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório