Meteorologia

  • 21 SETEMBRO 2018
Tempo
19º
MIN 19º MÁX 19º

Edição

Mulher de primeiro-ministro israelita acusada de fraude

Sara Netanyahu terá usado cerca de 85 mil euros de dinheiro público para encomendar comida de restaurantes gourmet para a residência do primeiro-ministro israelita.

Mulher de primeiro-ministro israelita acusada de fraude
Notícias ao Minuto

12:49 - 21/06/18 por Notícias Ao Minuto 

Mundo Sara Netanyahu

Sara Netanyahu, a mulher do primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, foi indiciada esta quinta-feira pelo crime de fraude.

De acordo com o jornal israelita Haaretz, entre 2010 e 2013, Sara Netanyahu terá dado ordens aos funcionários da residência do primeiro-ministro, em Jerusalém, para encomendar refeições de restaurantes gourmet no valor de 360 mil shekels (cerca de 85 mil euros), quando tal não era permitido pela lei.

Nesse sentido, Sara Netanyahu, tal como o antigo diretor do gabinete do primeiro-ministro israelita Ezra Saidoff, está acusada do crime de fraude e abuso de confiança. Saidoff está ainda acusado de falsificação de documentos.

Os investigadores reuniram provas de que Sara Netanyahu estava ciente de que estava a infringir a lei, o que não a impediu de ter usado dinheiro público para fazer encomendas de comida gourmet.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório