Meteorologia

  • 16 OUTUBRO 2021
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 27º

Edição

Diagnóstico precoce é essencial para o tratamento eficaz das hepatites

O Dia Mundial das Hepatites assinala-se hoje, dia 28 de julho, e para elucidar a população sobre este vírus José Presa, presidente da Associação Portuguesa para o Estudo do Fígado, partilhou com o Lifestyle ao Minuto o artigo de opinião que se segue.

Diagnóstico precoce é essencial para o tratamento eficaz das hepatites

A hepatite caracteriza-se por uma inflamação das células do fígado, que pode ter várias causas, nomeadamente os vírus da Hepatite A, B, C, D e E. 

O fígado é um importante órgão do sistema digestivo e, no caso de inflamação ou lesão, pode haver comprometimento da sua função, podendo originar diversas complicações a curto ou a longo prazo. 

Uma vez que existem diferentes tipos de hepatite, a sua gravidade é muito variável. As hepatites B e C são as mais importantes, por poderem evoluir, quando não tratadas, para problemas graves de saúde, como cirrose e cancro do fígado.

Notícias ao Minuto

                                                                                      Dr. José Presa
                © DR

Estima-se que este tipo de hepatite viral, B e C, afete 325 milhões de pessoas em todo o mundo, causando 1,4 milhões de mortes por ano; e que, em Portugal, estima-se que existam 35 a 40 mil infetados pelo vírus da Hepatite C a maioria não diagnosticada. 

Esta situação ocorre porque, na maioria dos casos, esta doença não se associa a quaisquer sintomas. Quando ocorrem, os mais comuns são a fadiga inexplicável para as atividades desenvolvidas, perda de apetite, náuseas, vómitos e diarreia, urina escura e fezes claras, dores abdominais e icterícia.

De salientar que estamos a falar de doenças evitáveis e tratáveis; e que no caso específico da hepatite C até é CURÁVEL. 

A taxa de cura dos medicamentos para a hepatite C situa-se atualmente nos 96 por cento. No entanto, o diagnóstico precoce é vital para o sucesso do tratamento. Esteja atento e consulte o seu médico, sobretudo se usou ou partilhou seringas ou outros materiais no passado; e se fez transfusão de sangue antes de 1992. 

Os tratamentos são simples, por via oral, geralmente curtos e sem custos para o doente, mas é preciso que sejam feitos de forma atempada. Tratam-se de medicamentos que vão inibir ou eliminar a multiplicação do vírus e, desse modo, reduzir as lesões causadas ao fígado.

O objetivo é, essencialmente, permitir que o fígado possa recuperar, sendo importante também o repouso adequado, uma dieta equilibrada e a abstenção de consumo de bebidas alcoólicas. 

Lembre-se, a cada 30 segundos morre uma pessoa com uma doença relacionada com as hepatites. Esteja atento e consulte o seu médico para fazer um diagnóstico e, em caso positivo, um tratamento atempado. 

Mesmo em tempo de pandemia da Covid-19, não podemos esperar para atuar contra as hepatites virais. 

Leia Também: É urgente voltar a priorizar programas de erradicação das hepatites

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório