Meteorologia

  • 26 SETEMBRO 2020
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 23º

Edição

Ansiedade versus depressão. Afinal, quais são as diferenças?

É fácil confundir as duas condições do foro psquiátrico, no entanto há diferenças nos sintomas.

Ansiedade versus depressão. Afinal, quais são as diferenças?

A verdade é que no contexto das perturbações mentais, há situações em que a ansiedade e a depressão se sobrepõe ou coexistem. Já noutros casos, uma pode advir da outra, por exemplo por vezes a depressão desenvolve-se a partir de casos graves de ansiedade crónica, como explica o hospital CUF.

O que é a ansiedade?

A ansiedade pode manifestar-se através de sintomas físicos e psicológicos, alerta o hospital. Caracteriza-se por uma preocupação exacerbada face a um acontecimento futuro. Como tal, a pessoa não consegue viver bem o presente e aproveitar. Quando controlada, é uma reação natural do organismo a possíveis ameaças, que permite que nos mantenhamos alerta para qualquer perigo que possa surgir.

Contudo quando a ansiedade é intensa, prolongada e sem causa aparente. Nestes casos, as pessoas tendem a isolar-se e a evitar quaisquer situações que considerem perigosas, mesmo quando não o são.

A ansiedade pode ser generalizada ou manifestar-se em situações concretas, explica a CUF:

- Ataques de pânico;

- Perturbações obsessivo-compulsivas;

- Agorafobia;

- Ansiedade social;

- Stress pós-traumático.

O que é a depressão?

O sentimento de tristeza é natural pode, contudo, prolongar-se mais tempo do que o habitual, tornando-se um problema crónico e incapacitante que afeta as várias esferas da vida. A depressão é caracterizada por um sentimento de tristeza crónica, refere a CUF

Existem vários fatores que podem contribuir para o seu desenvolvimento:

- Predisposição familiar;

- Acontecimentos desagradáveis ou traumáticos (situações de perda, separação, luto ou tragédia);

- Personalidades mais introvertidas.

Sintomas

Ansiedade

- Sensação injustificada de medo ou pânico;

- Problemas de concentração;

- Irritabilidade;

- Insónias;

- Dificuldade em respirar;

- Palpitações;

- Boca seca;

- Náuseas;

- Tensão muscular;

- Tonturas.

Depressão

- Sensação persistente de tristeza;

- Menor interesse por atividades do quotidiano, mesmo que antes fossem prazerosas;

- Sensação de culpa ou falta de esperança para o futuro;

- Fadiga crónica;

- Insónias ou hipersónia (dormir em demasia);

- Variações abruptas de peso;

- Alterações ao nível da cognição (memória, concentração e raciocínio);

- Diminuição da autoestima e da autoconfiança.

O hospital CUF recomenda ainda que caso reconheça em si ou em alguém que lhe seja próximo alguns dos sintomas mencionados, que procure ajuda médica.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório