Meteorologia

  • 10 DEZEMBRO 2018
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 12º

Edição

Está cheio, mas continua a comer. Porque é este um comportamento comum?

Pode culpar o seu cérebro, não o sabor da comida.

Está cheio, mas continua a comer. Porque é este um comportamento comum?
Notícias ao Minuto

21:00 - 21/09/18 por Mariana Botelho 

Lifestyle Comportamento

Se o prato que lhe serviram não é aquilo que mais adora, vai comer o mínimo e sentir-se satisfeito, mas se lhe apresentarem um prato cheio de qualquer que seja o seu guilty pleasure, seja panquecas, batatas fritas ou qualquer outra comida, aí a conversa é outra: vai comer mais do que a dose que normalmente come, sentir-se cheio e continuar a comer… e possivelmente uma hora depois vai se arrepender do exagero. Ainda assim, este é um ‘pecado’ comum a qualquer ser humano em alguma altura.

Porque temos esta tendência? A questão acerca deste comportamento humano à mesa é respondida por um grupo de investigadores da Uiversidade de Michigan que refuta a teoria de que é o sabor da comida que incentiva ao seu constante consumo.

Em vez disto, sugere-se que o culpado seja o cérebro, em específico dois tipos de células neurológicas com funções algo opostas: a POMC, que ‘informa’ o cérebro de que o organismo já está cheio, e a AgRP que encoraja a que o corpo sinta fome e continue a comer.

Ora, quando ambas as células são estimuladas, o indivíduo depara-se num misto de ‘estou cheio’ e de ‘não vou parar de comer’, o que resulta neste cenário exato, o de comer sem vontade.

Embora os especialistas notem que este comportamento acontece apenas com os tipos de comida que as pessoas mais desejam (ou menos resistem) ainda não se explica o porquê desta estimulação simultânea, que carece de mais estudos.

Para já, deixam a nota de que “há uma vasta indústria que nos incentiva a comer, quer o necessite ou não, através de estimulação visual, embalagens, cheiros e até emoções”. Como explica um dos autores do estudo, “as pessoas sentem fome apenas por olhar para tais estímulos, e é preciso estudar os sinais neurológicos que envolvem tal atenção”.

Siga também Lifestyle ao Minuto no Instagram:

https://www.instagram.com/lifestyleaominuto/

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório