Meteorologia

  • 15 ABRIL 2024
Tempo
23º
MIN 13º MÁX 24º

Ivo Lucas recorre da sentença no processo Sara Carreira (e não é o único)

O cantor foi condenado a uma pena suspensa de dois anos e quatro meses no passado mês de janeiro.

Ivo Lucas recorre da sentença no processo Sara Carreira (e não é o único)
Notícias ao Minuto

11:31 - 29/02/24 por Filipe Carmo

País Ivo Lucas

Ivo Lucas já recorreu da sentença no processo da morte de Sara Carreira. A informação foi avançada pelo Correio da Manhã e entretanto confirmada pelo Notícias ao Minuto junto da Comarca de Santarém.

Ivo Lucas, que conduzia a viatura em que seguia a filha de Tony Carreira antes do acidente que a vitimou, foi condenado, em 12 de janeiro deste ano, a uma pena suspensa de dois anos e quatro meses pelo crime de homicídio por negligência na forma grosseira. O recurso interposto pela defesa do ator e cantor foi apresentado durante a primeira metade deste mês de fevereiro.

O Notícias ao Minuto apurou ainda que também Paulo Neves, condenado a três anos e quatro meses, igualmente pelo crime de homicídio por negligência na forma grosseira, e Cristina Branco, condenada a um ano e quatro meses por homicídio por negligência, ambas penas suspensas, também recorreram das decisões.

O advogado de Ivo Lucas também confirmou ao Notícias ao Minuto que já apresentou o recurso. Recorde-se que essa intenção havia sido manifestada por Rodrigue Devillet Lima logo à saída do Tribunal de Santarém, minutos após ter sido conhecida a sentença, admitindo, na altura, que era "muito provável" que viesse a contestar a decisão. "Deus castiga, mas não castiga duas vezes", fez ainda notar.

Leia Também: "Muito provavelmente vou recorrer", admite advogado de Ivo Lucas

Sara Carreira morreu a 5 de dezembro de 2020 num grave acidente de viação. A cantora, que tinha apenas 21 anos, regressava a Lisboa depois de uma viagem de negócios ao Porto com o namorado, Ivo Lucas. Ivo saiu com vida da colisão com um outro veículo, que teve no lugar na Autoestrada 1, o que não aconteceu com Sara.

O acidente foi investigado e a 12 de janeiro foram conhecidas as penas. À saída do Tribunal de Santarém, Tony Carreira, pai da vítima, lamentou que todos os arguidos tenham seguido "uma tática de advogado, a tática da amnésia", e que não tenham relatado com maior detalhe o que aconteceu naquele fatídico dia.

Leia Também: "Ninguém vai preso. Não custava nada dizerem a verdade"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório