Meteorologia

  • 23 AGOSTO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Starbucks quer uma loja nova na China todos os dias durante cinco anos

Presidente da marca norte-americana assume forte aposta na segunda maior economia do mundo. Os fortes resultados do ano passado encorajaram a Starbucks a assumir uma estratégia ainda mais agressiva.

Starbucks quer uma loja nova na China todos os dias durante cinco anos

É uma aposta praticamente sem paralelo, assumida pelo presidente executivo da Starbucks como uma forma de manter o crescimento imparável num dos mercados com maior potencial do mundo. 

O franchise de café mais conhecido do mundo quer ter uma loja nova por dia durante os próximos cinco anos, aumentando o número de espaços em território chinês para quase cinco mil. Apesar da economia chinesa estar a crescer ao ritmo mais lento das duas últimas décadas, o CEO da Starbucks assume que a aposta é um jogo de paciência: "Se olharem para a história de 45 anos da nossa companhia, uma das nossas maiores qualidades é fazer apostas de longo prazo". 

"Tivemos de educar e ensinar a muitos chineses o ritual do café, o que era um latte. Nos primeiros anos não ganhámos dinheiro (…) Há cinco anos, a maior parte do nosso negócio na China vinha de turistas e imigrantes. Hoje em dia, a maioria dos clientes são chineses", lembra Howard Schultz em entrevista à CNN.

O presidente executivo da Starbucks recorda que os resultados no ano de 2015 foram "os mais fortes de sempre" e garante que a aposta forte até 2021 trará o sucesso no mercado chinês que empresas como o Facebook, a Google, a Netflix ou a Uber nunca conseguiram.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório