Meteorologia

  • 03 JULHO 2022
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 30º

A incrível fortuna do maior barão da droga de sempre

As histórias sobre o mestre da cocaína da Colômbia são lendárias. Descubra com o Economia ao Minuto alguns dos pontos mais inacreditáveis sobre o império de Pablo Escobar.

A incrível fortuna do maior barão da droga de sempre
Notícias ao Minuto

09:16 - 03/09/16 por Bruno Mourão

Economia Pablo Escobar

No auge da sua carreira, Pablo Escobar foi sem sombra de dúvida o maior traficante de droga de sempre. Nascido e criado na Colômbia, Escobar começou a vida criminosa a roubar lápides de cemitério, mas nos anos 70 do século passado, tudo mudou: o negócio da cocaína estava a 'explodir' e o cartel de Medellín surgia no topo da hierarquia mundial, liderado pelo 'empresário' que sempre garantiu ter negócios legítimos. 

O cartel de Escobar chegou a ser responsável por 80% de toda a cocaína consumida no mundo e todos os dias chegavam às margens da Europa e dos Estados Unidos toneladas de droga prontas a distribuir, que rendiam 376 milhões de euros por semana ao líder de Medelín. 

O irmão de Pablo, Roberto Escobar tratava das contas e contou no livro 'A história de um contabilista: dentro do violento mundo do cartel de Medellín' algumas das histórias mais famosas sobre o dinheiro de Pablo Escobar. 

Segundo Roberto, o dinheiro que não era investido no negócio ou utilizado para construir estádios de futebol e casas para os pobres (com o objetivo de ganhar popularidade junto da classe social mais baixa) era escondido em armazéns, quintas e até nas paredes das casas de membros do cartel. Todos os meses, gastavam-se quase 2.250 euros a comprar elásticos para segurar os maços de notas: "O Pablo estava a ganhar tanto dinheiro que todos os anos ele dava como perdido 10% do que ganhava porque os ratos comiam as notas, perdiam-se maços e às vezes era destruído pelas infiltrações de água". 

De acordo com o Business Insider, os 10% descontados todos os anos eram o equivalente a 1,88 mil milhões de euros de dinheiro que pura e simplesmente desaparecia. 

O filho do barão colombiano garante também que após fugir da prisão em 1991, Pablo Escobar queimou cerca de 2 milhões de dólares (1,79 milhões de euros) em notas para fazer uma fogueira e aquecer a família durante a noite. 

Cerca de dois anos depois de fugir da prisão, Pablo Escobar foi descoberto pela polícia colombiana e acabou por morrer num tiroteio com as autoridades. A recheada vida do barão do narcotráfico foi adaptada recentemente através da série Narcos, um exclusivo da Netflix que pode ser visto através de streaming por subscrição.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório