Meteorologia

  • 19 JUNHO 2024
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 21º

Margem de lucro com portagens nas ex-SCUT entre "7% e 10% sobre o custo"

O presidente da Ascendi, Gonçalo Moura Martins, afirmou esta quarta-feira que a margem de lucro das portagens das cinco concessões que a empresa detém se situa “entre os 7% e os 10% sobre o custo”.

Margem de lucro com portagens nas ex-SCUT entre "7% e 10% sobre o custo"
Notícias ao Minuto

21:52 - 06/02/13 por Lusa

Economia Ascendi

Moura Martins, que também é presidente executivo da Mota-Engil, esteve hoje na comissão parlamentar de inquérito às Parcerias Público-Privadas (PPP) para responder às questões dos deputados sobre as concessões do Norte e da Grande Lisboa e também sobre as ex-SCUT (vias sem custos para o utilizador) da Costa de Prata, Beiras Litoral e Alta e Grande Porto.

Pedro Filipe Soares (BE) interrogou o presidente da Ascendi sobre a margem de lucro da concessionária em relação à cobrança de portagens, ao que Moura Martins disse não conseguir precisar, adiantando apenas que este indicador “deve ter um referencial entre 7% a 10% sobre o custo”.

Ainda em resposta ao deputado bloquista, o empresário disse que o sistema de cobrança das ex-SCUT foi “todo pensado numa lógica de utilizador electrónico obrigatório”.

Gonçalo Moura Martins considerou que “hoje já se podem fazer as coisas pela internet de uma forma muito simples” e também “por via do pagamento de serviços de multibanco”, acrescentando que se trata de “um sistema verdadeiramente prático”.

A Ascendi Group é controlada pela Mota Engil (60%) e pelo Espírito Santo Concessões (40%), detida maioritariamente pelo Banco Espírito Santo.

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório