Meteorologia

  • 22 ABRIL 2024
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 27º

Exportações de pasta, papel e cartão atingiram 3.101 ME em 2023

O setor da pasta, papel e cartão exportou, no ano passado, 3.101 milhões de euros, mais do dobro do valor das importações, disse hoje a associação Biond, que representa as empresas da indústria.

Exportações de pasta, papel e cartão atingiram 3.101 ME em 2023
Notícias ao Minuto

18:32 - 27/02/24 por Lusa

Economia Exportações

Em comunicado, a entidade explicou que "o ano de 2023, para o setor da pasta, papel e cartão, foi marcado por um volume de exportações de 3.101 milhões de euros, de acordo com os mais recentes dados divulgados pelo INE -- Instituto Nacional de Estatística".

Paralelamente, "o valor das importações, no mesmo ano, foi de 1.455 milhões de euros", referiu.

Segundo a associação, "estes dados revelam que o setor da pasta, papel e cartão mantém um elevado saldo da balança comercial (ou seja, um maior volume de exportações relativamente às importações), sendo o valor das exportações 2,13 vezes superior ao das importações (mais do dobro)".

Gonçalo Almeida Simões, diretor geral da Biond, afirma, citado no comunicado, que "estes números confirmam" que o setor é "uma bioindústria estratégica para Portugal".

"Um setor que exporta para 170 mercados internacionais, cria riqueza e emprego para o país", indicou.

"Este setor, representado pela Biond, é referência em ambiente e energia, e está na linha da frente na defesa do clima, contribuindo, ativamente, para a consolidação de uma economia circular e de baixo carbono," garantiu ainda.

Segundo o comunicado, "as exportações do setor da pasta, papel e cartão representaram 4% do valor total das exportações de bens em 2023".

A Biond representa empresas como a Navigator, Altri, DS Smith e Renova.

Leia Também: Acordos podem aumentar exportações da UE pelo menos 3,1 mil milhões

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório