Meteorologia

  • 18 JULHO 2024
Tempo
22º
MIN 17º MÁX 33º

Exportações e importações diminuíram 1% e 4,1% em 2023, indica o INE

Défice da balança comercial caiu 3.727 milhões de euros, situando-se nos 27.356 milhões de euros.

Exportações e importações diminuíram 1% e 4,1% em 2023, indica o INE
Notícias ao Minuto

11:04 - 09/02/24 por Notícias ao Minuto

Economia Exportações

Os primeiros resultados anuais de 2023 apontam para diminuições nas exportações e importações de, respetivamente, 1,0% e 4,1% (+23,2% e +31,7% em 2022, pela mesma ordem), tendo o défice da balança comercial diminuído 3.727 milhões de euros, situando-se nos 27.356 milhões de euros, divulgou o INE, esta sexta-feira. 

Excluindo Combustíveis e lubrificantes, as exportações e as importações aumentaram 1,0% e 1,6%, respetivamente, em 2023 (+19,7% e +23,7% em 2022, pela mesma ordem). O défice da balança comercial excluindo Combustíveis e lubrificantes atingiu 20.300 milhões de euros, aumentando 800 milhões de euros face a 2022.

Em dezembro de 2023, as exportações e as importações de bens registaram variações homólogas nominais de +0,3% e -5,9%, respetivamente (-1,9% e -7,9%, pela mesma ordem, em novembro de 2023). 

"No último mês de 2023, destaca-se o acréscimo nas exportações de Fornecimentos industriais (+5,2%), com especial incidência nos Medicamentos, e os decréscimos nas importações de Fornecimentos industriais (-12,8%) e de Combustíveis e lubrificantes (-16,5%), que se ficou a dever, neste último caso, às diminuições em volume (-21,9%) e em valor (-60,7%) do Gás natural, refletindo, sobretudo, a descida do preço deste produto (-49,7%)", pode ler-se no relatório do INE. 

Excluindo Combustíveis e lubrificantes, em dezembro de 2023, registou-se um acréscimo de 0,8% nas exportações e um decréscimo de 4,4% nas importações (-1,0% e -3,1%, respetivamente, em novembro de 2023). 

No 4º trimestre de 2023, as exportações e as importações diminuíram 1,8% e 5,3%, respetivamente, em termos homólogos (-4,7% e -7,4%, pela mesma ordem, no trimestre terminado em novembro de 2023). 

Leia Também: Custos de construção aumentaram 1,8% em dezembro

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório