Meteorologia

  • 25 FEVEREIRO 2024
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 18º

O meu pai tem dívidas. O que devo fazer para não ter de as pagar?

'Trabalho e impostos (des)complicados' é uma rubrica do Notícias ao Minuto, assinada por Dantas Rodrigues, sobre assuntos relacionados com trabalho, finanças pessoais e impostos.

O meu pai tem dívidas. O que devo fazer para não ter de as pagar?
Notícias ao Minuto

07:45 - 18/08/23 por Notícias ao Minuto

Economia Trabalho e impostos (des)complicados

Questão: O meu pai tem dívidas às finanças e à Segurança Social. Não tem bens. O que devo fazer para não ter de pagar essas dívidas quando ele morrer?

Resposta: "Em primeiro lugar faz-se, desde já, um alerta:  algumas dívidas não desaparecem com a morte!

Assim, nos termos do artigo 2068º do Código Civil: 'A herança responde pelas despesas com o funeral e sufrágios ( por ex. missas, preces, esmolas e outras obras de caridade  em conformidade com a condição do defunto ou o costume da terra) , pelos encargos com a testamentaria, administração e liquidação do património hereditário, pelo pagamento das dívidas do falecido, e pelo cumprimento dos legados.'

Não existindo bens (ativo) e só existindo dívidas da herança (passivo), o melhor a fazer, aquando do falecimento do seu pai, é o repúdio da herança.

Na verdade, a responsabilidade pelos encargos da herança está limitada aos bens herdados, ou seja, as dívidas só têm de ser pagas até ao limite do valor dos bens deixados e caso não existam bens nem quaisquer valores as dívidas não irão incidir sobre o seu património pessoal.

O que acontece ao património dos filhos se pais morrerem com dívidas?

'Trabalho e impostos (des)complicados' é uma rubrica do Notícias ao Minuto, assinada por Dantas Rodrigues, sobre assuntos relacionados com trabalho, finanças pessoais e impostos.

Notícias ao Minuto | 07:28 - 09/06/2023

Contudo, cabe ao herdeiro fazer prova que os bens que recebeu ou não recebeu da herança não são suficientes para as saldar as dívidas para que o seu restante património pessoal não venha a ser afetado pelas dívidas da herança. 

Pelo que, para evitar que, na falta de prova, o próprio património seja afetado ou mesmo todo o tempo e recursos que terá de dispor para fazer essa prova, o mais sensato a fazer é repudiar a herança."

_________________________________________________________________________________________________

A publicação da rubrica 'Trabalho e impostos (des)complicados' é quinzenal. Faça também parte dela. Envie as suas dúvidas, questões ou sugestões de temas para o endereço de e-mail [email protected].

Dantas Rodrigues é advogado desde 1993 e sócio-partner da Dantas Rodrigues & Associados. É também professor de Direito do Ensino Superior Politécnico desde 1995.

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório