Meteorologia

  • 29 FEVEREIRO 2024
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 16º

Porto. Motoristas queixam-se da falta de condições no Polo Universitário

Os motoristas que servem o terminal de autocarros do Polo Universitário, no Porto, queixam-se de falta de condições no parque de estacionamento das viaturas, quase um mês depois da mudança de paragens, disse à Lusa um responsável sindical.

Porto. Motoristas queixam-se da falta de condições no Polo Universitário
Notícias ao Minuto

10:19 - 28/06/23 por Lusa

Economia STRUN

"Os motoristas continuam na mesma sem quaisquer condições, aquilo tem lugar para cerca de 40 autocarros, por vezes estão lá perto de 60", disse à Lusa o coordenador do Sindicato dos Transportes Rodoviarios Urbanos do Norte (STRUN), José Manuel Silva, sobre o parque de estacionamento na Rua Manuel Pacheco de Miranda, junto à estação de metro do Polo Universitário.

De acordo com o sindicalista, "os autocarros estacionam em espinha, não cabem lá, os outros são obrigados a estacionar nas traseiras, o que não deixa sair os que lá estão estacionados".

Além disso, José Manuel Silva denuncia que os motoristas têm de estar sempre nos autocarros devido às manobras e "não fazem qualquer descanso, o que não é permitido por lei", já que "os descansos têm que ser feitos fora do autocarro".

O sindicalista queixa-se ainda da falta de casas de banho, o que faz com que os motoristas urinem para terrenos adjacentes, falando num "cheiro insuportável".

Em causa está a mudança de terminais de autocarro na cidade, implementada pela Câmara Municipal do Porto em 01 de junho, que centralizou as paragens das carreiras nos terminais das Camélias e Asprela (com polos no Polo Universitário e no Hospital São João) e as retirou do centro da cidade.

Segundo José Manuel Silva, o terminal construído em cima da estação de metro do Polo Universitário ainda não abriu, algo confirmado pela Lusa no local e pela autarquia.

Em resposta a questões da Lusa, a Câmara do Porto refere que "a abertura do edifício está prevista para o próximo mês", já que "os trabalhos de acabamento do edifício tiveram alguns constrangimentos e estarão concluídos na próxima semana".

"Apenas após isso o concessionário dos espaços [STCP Serviços] poderá equipá-los devidamente e abrir", completa a autarquia, acrescentando, quando questionada sobre se o edifício terá valências para motoristas, que o terminal "é composto por sala de espera, armazenamento e despacho, cafetaria e sanitários que podem ser utilizados por passageiros e motoristas".

Quanto à questão dos estacionamentos na Rua Manuel Pacheco de Miranda, a Câmara do Porto refere que "será criada uma bolsa de estacionamento" no local "para que os autocarros possam realizar tempo de suporte".

"O acesso à bolsa de estacionamento será efetuada com controlo de acessos somente a veículos autorizados", refere, acrescentando a autarquia liderada por Rui Moreira que "já implementou a devida sinalização vertical e horizontal no espaço", mas a "vedação do espaço só será efetuada após a aprovação da alteração ao Regulamento Municipal dos Terminais Rodoviários e Interfaces".

Questionada sobre se naquele local em específico haverá a instalação de valências como casa de banho, micro-ondas ou outras estruturas de apoio aos motoristas, a autarquia refere que "está prevista a existência de uma cafeteria".

Leia Também: Criadas duas rotas para resolver acessos de fora do Porto ao IPO

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório