Meteorologia

  • 07 FEVEREIRO 2023
Tempo
12º
MIN 6º MÁX 14º

As mais lidas: Economia sobrevive à guerra, mas tropeça na inflação

Confira as notícias mais lidas da secção de Economia do Notícias ao Minuto no ano de 2022.

As mais lidas: Economia sobrevive à guerra, mas tropeça na inflação

O ano de 2022 começou com as perspetivas de que a economia iria recuperar, depois do choque da pandemia da Covid-19 nos dois anos anteriores. Contudo, as previsões deterioram-se com a guerra na Ucrânia e, apesar de a economia ter sobrevivido, a verdade é que a subida dos preços, desde então, tem sido um verdadeiro obstáculo

Com a aceleração da taxa de inflação, que em Portugal está acima dos 9% segundo os dados mais recentes, os bancos centrais optaram por seguir o caminho de restringir a política monetária, aumentando as taxas de juro

Ora, a consequência - quase direta - do aumento das taxas de juro do Banco Central Europeu (BCE) foi o aumento dos custos relacionados com os empréstimos. Por cá, muitas famílias portuguesas que têm crédito à habitação com taxa variável viram-se confrontadas com um aumento da prestação mensal. As previsões, neste caso, não são favoráveis e apontam para que os acréscimos continuem à boleia das Euribor

A subida dos preços levou o Governo a atuar. Foram anunciados vários apoios de pagamento único ao longo do ano, uns para famílias mais vulneráveis, outros mais abrangentes, e alguns descontos em matéria de impostos, destacando-se, por exemplo, o desconto no Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP). 

O Notícias ao Minuto selecionou as notícias mais lidas do ano, da secção de Economia, entre as quais sobressaiem as que estão relacionadas com os apoios anunciados pelo Governo: o apoio ao cabaz alimentar de 60 euros, o 'cheque' de 125 euros (mais 50 euros por filho) pago em outubro e, mais recentemente, o apoio de 240 euros que chegará a cerca de um milhão de famílias.  

As 10 notícias de Economia mais lidas de 2022: 

  1. Apoio de 60 euros será pago no dia 29 por transferência. Atualize o IBAN 
  2. 'Cheque' de 125€: Quem receberá? Quando? É preciso fazer alguma coisa?
  3. Situação económica? Próximo ano será "muito difícil" para Portugal
  4. IRS. A partir de hoje e até ao final do mês, o que deve fazer no e-fatura
  5. Recebe subsídios ou pensões? Estas são as datas de pagamento em julho
  6. Afinal, quem tem direito ao (novo) apoio extraordinário de 240 euros?
  7. Como funcionam as gorjetas? Clientes têm de pagar? DECO esclarece 
  8. Se perder a carteira (e todos os documentos), siga estes três passos
  9. 'Cheque' do IRS a caminho? Pode consultar o estado do seu reembolso 
  10. O empregador pode recusar o gozo de férias ao trabalhador? ACT responde

A fotografia

Na fotografia que acompanha este artigo aparecem, da esquerda para a direita, o ministro da Economia, António Costa Silva, o ministro das Finanças, Fernando Medina, e o primeiro-ministro, António Costa, juntos na mais recente tomada de posse de novos membros do Governo - depois de mais umas mexidas na equipa do Executivo socialista

De cada um deles, destacámos uma frase que marcou 2022: 

  • António Costa Silva (28-09-2022) - "Não me sinto nem sozinho nem acompanhado. Estou habituado a ter razão antes do tempo."

O ministro da Economia afirmou, em setembro, não se sentir "nem sozinho, nem acompanhado" no Governo, garantindo não ter "medo nenhum" de exprimir os seus "pensamentos" para que as empresas recebam o "auxílio necessário" na "altura própria".

  • Fernando Medina (11-11-2022) - "A inflação é uma das variáveis mais difíceis de antecipar, mas é seguro afirmar que o choque de preços continuará a marcar a vida de todos."

O ministro das Finanças afirmou, em novembro, que o choque de preços continuará a marcar a vida de todos, uma vez que, apesar de se prever uma redução no próximo ano, a inflação continuará elevada.

  • António Costa (07-09-2022) - "Ninguém perderá um cêntimo [de pensão] relativamente àquilo que receberia até ao final de 2023, e mais, que em 2024 não vai receber menos do que recebeu em 2023."

O primeiro-ministro assegurou, em setembro, que "ninguém vai perder dinheiro na sua pensão" em 2024 e acrescentou que o valor a pagar no início desse ano "nunca será inferior" ao do final de 2023. 

Leia Também: "Não pensem que empresas são vacas leiteiras". 2022 em frases de economia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório