Meteorologia

  • 03 FEVEREIRO 2023
Tempo
MIN 5º MÁX 17º

Volume de negócios das Unidades Comerciais de Dimensão Relevante sobe 5%

O volume de negócios das Unidades Comerciais de Dimensão Relevante (UCDR) aumentou 5,0% em 2021, para 20.100 milhões de euros, após ter recuado 4,4% em 2020, e superou em 0,4% os valores de 2019, anunciou hoje o INE.

Volume de negócios das Unidades Comerciais de Dimensão Relevante sobe 5%
Notícias ao Minuto

12:33 - 05/12/22 por Lusa

Economia INE

De acordo com as 'Estatísticas do Comércio -- Unidades Comerciais de Dimensão Relevante 2021' do Instituto Nacional de Estatística (INE), em 2021 existiam em Portugal 3.650 estabelecimentos classificados como UCDR, menos 0,3% face ao ano anterior (+1,4% em 2020), tendo o pessoal ao serviço nestas unidades (121,6 mil trabalhadores) aumentado 2,7% (-5,0% em 2020) e o número de transações (904,4 milhões) subido 5,6% (-17,4% em 2020).

O volume de negócios aumentou 5,0% (-4,4% em 2020), atingindo cerca de 20.100 milhões de euros, do qual 19.900 milhões de euros corresponderam a vendas, mais 5,0% do que em 2020.

Comparativamente a 2019, verificou-se uma recuperação no número de estabelecimentos (+1,1%), no volume de negócios (+0,4%) e no volume de vendas (+0,6%) destas unidades.

Contudo, quer o pessoal ao serviço quer o número de transações mantiveram-se ainda, em 2021, em níveis inferiores aos registados em 2019 (-2,4% e -12,7%, respetivamente).

Segundo o INE, em 2021, embora a proporção de UCDR entre os estabelecimentos de comércio a retalho alimentar (48,2%) fosse "muito aproximada" à do retalho não alimentar (51,8%), observaram-se "diferenças significativas" nos principais indicadores económicos.

Por outro lado, "também o impacto da pandemia foi muito diferente nestes dois grupos de UCDR, [...] mantendo-se a tendência de expansão no retalho alimentar e assistindo-se a uma contração da atividade no retalho não alimentar, que não foi ainda compensada pelos resultados obtidos em 2021".

Assim, no ano passado as vendas das unidades de retalho alimentar cresceram 3,1% face a 2020 (+2,9% em 2020; +6,1% comparando com 2019), superando os 14.100 milhões de euros, enquanto nas unidades de retalho não alimentar aumentaram 9,9% (-18,8% em 2020; -10,8% comparando com 2019), somando 5.800 milhões de euros.

O pessoal ao serviço nas unidades de retalho alimentar cresceu 2,6%, sendo que nas de retalho não alimentar subiu 2,9%, valor insuficiente para compensar a diminuição de 13,8% ocorrida em 2020.

As vendas de produtos de marca própria nas unidades de retalho alimentar representaram 37,9% das vendas globais (38,0% em 2020), num total de 5.400 milhões de euros (+2,7%, após +10,6% em 2020; +13,6% comparando com 2019).

Segundo a definição do INE, os estabelecimentos que integram as Unidades Comerciais de Dimensão Relevante (UCDR) "pertencem a um universo específico e realizam a sua atividade económica principal ao nível do comércio a retalho [...] e/ou ao nível do comércio automóvel".

Tendo por base a informação do Sistema de Contas Integradas das Empresas e do inquérito às UCDR, em 2021, as empresas com este tipo de estabelecimentos representaram naquelas atividades 45,1% do volume de negócios (45,2% em 2020) e 32,8% do pessoal ao serviço (31,4% em 2020), embora representassem somente 0,5% do número de empresas (tal como em 2020 e 2019).

Ao longo dos últimos 11 anos da série estatística disponível, o número de estabelecimentos UCDR aumentou 12,9%, o pessoal ao serviço cresceu 17,8%, o volume de negócios e o número de transações aumentaram 27,3% e 7,1%, respetivamente.

"A tendência de crescimento nestas variáveis foi, contudo, interrompida em 2020, refletindo o impacto da pandemia covid-19, tendo sido retomada em 2021, pelo menos no que se refere ao número de estabelecimentos e ao volume de negócios", nota o INE.

Leia Também: "Tudo indica que se possa estar a atingir o pico da inflação"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório