Meteorologia

  • 07 FEVEREIRO 2023
Tempo
MIN 6º MÁX 13º

"Tudo indica que se possa estar a atingir o pico da inflação"

Mário Centeno acredita que, neste momento, o país pode já estar a chegar ao pico da inflação.

"Tudo indica que se possa estar a atingir o pico da inflação"

O governador do Banco de Portugal acredita que o pico da inflação está a ser atingido, bem como pico das taxas de juro, podendo ambicionar-se 2023 como um ano de alívio para os portugueses.

Em entrevista à Rádio Renascença, divulgada esta segunda-feira, Mário Centeno diz ainda que "não é de excluir que possa existir uma revisão em baixa já ao longo do ano de 2023 das Euribor que hoje pagamos".

"Portanto, também como atingimos o pico da inflação, assim já tenhamos atingido o pico das taxas de juro e elas comecem gradualmente (a baixar)", afirmou, asseverando, no entanto, que as taxas "não vão voltar aos níveis de 2022, não vão voltar aos níveis de 2019".

A taxa de inflação terá desacelerado para 9,9% em novembro, face aos 10,2% registados em outubro, de acordo com a estimativa provisória divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). 

Em comparação com o mês anterior, a variação do IPC terá sido 0,3% (1,2% em outubro e 0,4% em novembro de 2021). "Estima-se uma variação média nos últimos doze meses de 7,3% (6,7% no mês anterior)", revela o mesmo relatório.

O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português terá registado uma variação homóloga de 10,3% (10,6% no mês precedente).

Os dados definitivos referentes ao IPC do mês de novembro de 2022 serão publicados no dia 14 de dezembro.

Leia Também: Bruxelas com resposta adequada às "distorções" da lei da inflação nos EUA

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório