Meteorologia

  • 06 OUTUBRO 2022
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 30º

Pobreza laboral? "É muito grave e injusta", diz Francisco Assis

O presidente do Conselho Económico e Social (CES), Francisco Assis, considerou, esta terça-feira, que a pobreza laboral é um problema muito grave e injusto, que resulta dos baixos salários, que, para aumentarem, precisam do crescimento da economia.

Pobreza laboral? "É muito grave e injusta", diz Francisco Assis
Notícias ao Minuto

20:28 - 07/06/22 por Lusa

Economia Pobreza

"Atribuímos grande importância à pobreza laboral, que é muito grave e injusta", respondeu Francisco Assis ao deputado comunista Bruno Dias, numa audição parlamentar sobre o parecer do CES sobre a Conta Geral do Estado de 2020.

Pouco antes, Assis tinha sido questionado pelo deputado Rui Afonso, do Chega sobre a elevada carga fiscal, baixos rendimentos e pobreza laboral e tinha lembrado a intenção anunciada pelo Governo de celebrar este ano um acordo de Concertação Social sobre competitividade e rendimentos, que deverá fazer crescer os salários.

O presidente do CES lembrou, a propósito, o problema de falta de evolução da produtividade do país e que o Conselho está a promover um estudo sobre o tema.

O agravamento da pobreza e das desigualdades, a elevada carga fiscal foram temas transversais às perguntas feitas pelos deputados da oposição e Jorge Paulo Oliveira, do PSD questionou também a falta de cumprimento do Governo socialista relativamente à receita fiscal, divida e investimento público previstos.

Francisco Assis salientou que o CES não toma decisões e os seus pareceres são resultado de um consenso conseguido no Plenário, constituído por 77 pessoas.

"A nossa preocupação no CES é sempre a de obter o máximo de informação, rigor e discussão", disse.

No início da audição na Comissão de Orçamento e Finanças, o presidente do CES lembrou que o parecer em debate é relativo ao primeiro ano de pandemia e considerou que não se pode comparar esta crise com outras anteriores.

O relator do parecer, Óscar Gaspar, que o acompanhou na audição, considerou que o ano de 2020 "foi um ano especial", que teve "uma resposta excecional do ponto de vista orçamental".

O Plenário do CES aprovou o seu parecer sobre a Conta Geral do Estado 2020 em 11 de janeiro.

Leia Também: TAP. Hipótese de mudança de instalações discutida em próximas reuniões

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório