Meteorologia

  • 06 JULHO 2022
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 34º

Abastecimento de trigo? "Portugal regista uma forte dependência externa"

No ano passado, só 6,3% da utilização interna de trigo - consumo humano, alimentação animal, utilização industrial, etc. - era satisfeita pela produção nacional, segundo o INE. Em 1990 esta taxa era de 59,9%.

Abastecimento de trigo? "Portugal regista uma forte dependência externa"
Notícias ao Minuto

11:15 - 26/05/22 por Notícias ao Minuto

Economia INE

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou, esta quinta-feira, o relatório 'A economia do trigo', que dá conta que Portugal regista uma "forte dependência externa" em relação ao abastecimento deste produto. 

"Portugal regista uma forte dependência externa em relação ao abastecimento de trigo, há mais de uma década que o grau de autoaprovisionamento é inferior a 10%", adianta o INE. 

A agência de estatísticas explica que, no ano passado, "apenas 6,3% da utilização interna de trigo (consumo humano, alimentação animal, utilização industrial, etc.) era satisfeita pela produção nacional, o que compara com 59,9% em 1990". 

"Consequentemente, a balança comercial de trigo em Portugal tem sido deficitária. Em 1988 (o primeiro ano da série disponível de informação homogénea), o défice foi cerca de 48 milhões de euros, o valor mais baixo do período, tendo atingido 286 milhões de euros em 2021", pode ler-se. 

Acresce ainda que, no final da década de 80, o principal fornecedor de trigo a Portugal eram os EUA, mas, em 1991, este fornecedor perdeu relevância, dando lugar a países da União Europeia, com destaque para França.

"A Ucrânia e a Rússia têm pesos residuais, respetivamente 0,5% e 0,3%, na estrutura nacional das importações de trigo (média 2012-2021). A suspensão das importações deste cereal com origem nestes países dificilmente poderá afetar o abastecimento interno deste cereal. No entanto, a instabilidade resultante da intervenção militar da Rússia na Ucrânia refletiu-se na cotação internacional do trigo o que, face à dependência externa de Portugal desta commodity, irá muito provavelmente aumentar o desequilíbrio da balança comercial", explica o INE. 

Mantendo-se o consumo interno ao nível de 2021 e "admitindo, como hipótese técnica, que o preço de exportação do trigo no porto de Rouen se manteria, até ao final de 2022, ao nível registado a 18 de maio passado (443€/tonelada), o impacto na balança comercial portuguesa de trigo em 2022 já seria de um agravamento do défice próximo de 60% face a 2021 (considerando os dados já conhecidos do comércio internacional de bens para o 1º trimestre de 2022), correspondente a cerca de 165 milhões de euros (o que representaria perto de 1% de agravamento do défice global, tomando como referência o valor de 2021)".

Leia Também: Imóveis comerciais: Preço sobe em 2021 ao ritmo mais elevado desde 2010

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório