Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2021
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 25º

Edição

China ordena que plataformas de transporte partilhado corrijam práticas

Os reguladores chineses ordenaram hoje que os serviços de transporte partilhado corrijam práticas de mercado injustas, numa altura em que uma campanha regulatória sobre o setor assustou investidores e afetou as ações das tecnológicas da China.

China ordena que plataformas de transporte partilhado corrijam práticas

Shutterstock

Notícias ao Minuto

13:33 - 02/09/21 por Lusa

Economia Governo

O Ministério dos Transportes e a Administração do Ciberespaço da China, entre outros reguladores, ordenaram que onze daquelas plataformas impeçam táticas e práticas de concorrência desleal, como o recrutamento de motoristas não licenciados, de acordo com um comunicado publicado hoje.

A indústria é liderada por empresas como a Didi Global e Meituan, e emprega milhões de motoristas. As plataformas frequentemente lutam entre si para aumentar a participação de mercado, oferecendo aos passageiros e motoristas descontos e incentivos.

O Governo chinês expressou preocupação com a exploração destes trabalhadores, já que muitas vezes trabalham longos dias e não têm acesso a benefícios sociais básicos.

O sindicato estatal da China, em julho, pediu uma melhor proteção dos direitos laborais e incentivou os trabalhadores a formarem sindicatos para aumentarem a proteção.

O grupo Didi tem quase 90% do mercado na China, mas os reguladores estão a investigar alegadas violações da privacidade de dados.

A competição entre os rivais intensificou-se à medida que outras plataformas tentam conquistar clientes, face à investigação sobre o Didi.

As onze empresas foram instruídas a inspecionar as suas próprias práticas de negócios, formar um plano de conformidade e corrigir quaisquer problemas, até ao final do ano, para "promover o desenvolvimento saudável e sustentável" da indústria.

As autoridades chinesas têm, nos últimos meses, visado setores como o comércio eletrónico e o ensino de acompanhamento, após anos de rápido crescimento no setor da tecnologia.

A campanha regulatória levou a fortes perdas nas ações dos grupos de tecnologia da China que negoceiam nas praças financeiras de Hong Kong e Nova Iorque.

Leia Também: Imprensa chinesa acusa Kovrig de reunir "informações confidenciais"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório