Meteorologia

  • 28 SETEMBRO 2021
Tempo
20º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

Galp passa de prejuízos a lucros de 166 milhões de euros no 1.º semestre

Os dados foram divulgados, esta segunda-feira, em comunicado enviado à CMVM.

Galp passa de prejuízos a lucros de 166 milhões de euros no 1.º semestre

A Galp Energia anunciou, esta segunda-feira, que registou um resultado líquido positivo de 166 milhões de euros nos primeiros seis meses do ano, o que compara com os prejuízos de 22 milhões registados no mesmo período do ano anterior. Estes números são ajustados para corrigir os efeitos de stock e eventos não-recorrentes (RCA).

De acordo com os dados comunicados à CMVM, no primeiro semestre do ano, o EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de 1.071 milhões de euros, um acréscimo de 41% em termos homólogos, "dadas as melhores condições de mercado", refere a empresa.

A Galp refere ainda que o 'cash flow' operacional ajustado (OCF) nos primeiros seis meses do ano aumentou 68% relativamente ao período homólogo, para 914 milhões de euros.

Quanto ao segundo trimestre do ano, a empresa destaca que o 'cash flow' operacional ajustado atingiu os 470 milhões, um aumento de 231 milhões em termos homólogos "dadas as condições macroeconómicas desafiantes de 2020, suportado na maior contribuição do 'Upstream', assim como no melhor desempenho das atividades de 'downstream'".

No primeiro semestre do ano, o investimento totalizou 402 milhões de euros, com o Upstream a representar 71% do total, enquanto as atividades de downstream representaram 11% e as 'Renewables & New Businesses' 16%. O investimento líquido representa um ganho de 8 milhões de euros, "considerando receitas de desinvestimentos durante o período, com destaque para a participação na GGND", refere a Galp.

A produção 'working interest' - a produção bruta de matéria-prima, sobretudo petróleo, que inclui todos os custos decorrentes das operações - caiu 4% em termos homólogos no primeiro semestre do ano para 126,8 mil barris.

Já a produção líquida (net entitlement) - após o pagamento de impostos em espécie aos países em que produz e que revertem integralmente para os resultados da Galp - caiu no primeiro semestre do ano 4%, para 125,1 mil barris.

Nos primeiros seis meses do ano, considerando os dividendos pagos a acionistas de 290 milhões de euros e a interesses que não controlam de 78 milhões, assim como outros ajustes, a dívida líquida diminuiu 354 milhões, para 1.711 milhões de euros, face ao final de 2020.

As vendas de produtos petrolíferos caíram 2% no primeiro semestre do ano face ao período homólogo, para 2,9 milhões de toneladas e as de gás natural a clientes tiveram uma quebra homóloga 18% para 9,4 terawatt-hora (TWh), enquanto no segmento de eletricidade subiram 25% para 1.970 gigawatt-hora (Gwh).

[Notícia atualizada às 08h21]

Leia Também: Media Capital está a recrutar para a redação da CNN Portugal

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório