Meteorologia

  • 05 AGOSTO 2021
Tempo
27º
MIN 17º MÁX 29º

Edição

AHRESP pede medidas específicas para bares e discotecas poderem reabrir

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defendeu hoje medidas "específicas" que permitam a reabertura dos bares e discotecas, setor que se encontra encerrado há mais de um ano.

AHRESP pede medidas específicas para bares e discotecas poderem reabrir
Notícias ao Minuto

13:13 - 11/05/21 por Lusa

Economia Covid-19

"Devem ser estabelecidas, com urgência, medidas específicas para que os estabelecimentos de animação noturna possam reabrir sem colocar em causa a segurança e saúde dos seus clientes e colaboradores", refere a associação num comunicado divulgado hoje.

Este setor está encerrado ao público desde o primeiro estado de emergência, decretado em março de 2020, por ser entendimento das autoridades de que esta atividade não permite manter as regras de distanciamento social.

No comunicado, a AHRESP assinala que este é um setor que continua sem "quaisquer perspetivas de reabertura", considerando que com a diminuição dos riscos associados à doença covid-19 e perante a evolução do plano de vacinação "é imperativo permitir a retoma desta atividade".

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.306.037 mortos no mundo, resultantes de mais de 158,8 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal morreram 16.993 pessoas dos 839.740 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Leia Também: AO MINUTO: Chegámos aos 4 milhões; AstraZeneca? UE abre segundo processo

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório