Meteorologia

  • 18 ABRIL 2021
Tempo
16º
MIN 11º MÁX 24º

Edição

Projetos na área da economia do mar ganham financiamento de 10,3 milhões

A Direção-Geral de Política do Mar (DGPM) anunciou hoje ter aprovado 10,3 milhões de euros de financiamento para 26 projetos em diferentes setores da economia do mar, ao abrigo do programa Crescimento Azul dos EEA Grants 2014-21.

Projetos na área da economia do mar ganham financiamento de 10,3 milhões
Notícias ao Minuto

11:31 - 10/11/20 por Lusa

Economia Mar

Em comunicado, a DGPM, tutelada pelo Ministério do Mar, adianta que os projetos foram aprovados no âmbito dos Avisos 1 e 3, dedicados ao "Desenvolvimento de Negócios, Inovação e PME's", dirigindo-se o financiamento "diretamente à criação de valor e ao crescimento sustentável na Economia Azul em Portugal".

"O apoio agora concedido irá permitir às empresas selecionadas desenvolver, aplicar e comercializar produtos e tecnologias inovadoras, incentivando também a cooperação entre empresas e instituições de investigação numa lógica de inovação baseada na investigação", explica.

Segundo adianta, os projetos apoiados enquadram-se nos setores da pesca e aquicultura, portos comerciais, energia renovável oceânica, indústria marítima e tecnologias de transporte marítimo, infraestruturas 'offshore', robótica, recursos do mar profundo e mapeamento do oceano profundo, turismo náutico, biotecnologia azul e bioeconomia e monitorização ambiental e vigilância marítima.

Neste financiamento incluem-se também projetos que irão desenvolver e implementar tecnologias, processos ou soluções de negócio inovadoras para a recolha do lixo marinho, ou desenvolver soluções de negócio baseadas na captura de carbono e restauro do ecossistema através da reflorestação do oceano, com ervas marinhas, algas ou outra solução natural equivalente.

"O resultado esperado -- acrescenta - baseia-se na eficiência de recursos assente numa economia circular".

Os EEA Grants são um mecanismo financeiro plurianual estabelecido no âmbito do Acordo do Espaço Económico Europeu (EEE), em vigor desde 1994 e através do qual a Islândia, o Liechtenstein e a Noruega apoiam financeiramente os Estados membros da União Europeia com maiores desvios da média europeia do Produto Interno Bruto (PIB) 'per capita', onde se inclui Portugal.

Os EEA Grants para o período 2014-2021 dispõem uma alocação global de 102,7 milhões de euros e apoiam cinco programas: Crescimento Azul, Ambiente, Conciliação e Igualdade de Género, Cultura e Cidadãos Ativ@s.

No caso do programa Crescimento Azul, o objetivo é "aumentar a criação de valor e o crescimento sustentável na economia azul portuguesa", fomentando ao mesmo tempo a investigação, a educação e a formação nas áreas marinha e marítima.

Para o efeito, o programa está dividido em três áreas -- "Desenvolvimento de negócios, inovação e PMEs"; "Investigação" e "Educação, Bolsas de Estudo, Literacia e Empreendedorismo Jovem" -- dispondo de uma dotação de cerca de 44,7 milhões de euros, dos quais 70% dedicados à área do negócio e inovação.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório