Meteorologia

  • 08 JULHO 2020
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

Moçambique "bem encaminhado" para cobrir défice orçamental face à Covid

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, disse hoje que o país está "bem encaminhado" na mobilização de um total de 700 milhões de dólares (630 milhões de euros) necessários para cobrir o défice orçamental face à pandemia da covid-19.

Moçambique "bem encaminhado" para cobrir défice orçamental face à Covid
Notícias ao Minuto

22:16 - 29/05/20 por Lusa

Economia Coronavírus

"O Governo está bem encaminhado na sua meta", disse Filipe Nyusi, citado numa nota da Presidência da República distribuída hoje à imprensa.

O Presidente moçambicano falava, em videoconferência, num debate organizado pelo primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, pelo primeiro-ministro da Jamaica, Andew Holness, e pelo secretário-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, juntando vários chefes de Estado para debater "financiamentos na era da covid-19".

Segundo Filipe Nyusi, apesar dos desafios que o período apresenta, o Governo moçambicano continua concentrado nas metas que definiu a médio e longo prazo, destacando os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) definidos pela ONU.

"O desempenho económico é fundamental para este programa e para os ODS, estamos fortemente empenhados em mitigar o impacto do coronavírus sobre o setor privado, para assegurar que continue a flutuar e esteja, novamente, no bom caminho, logo que o país volte ao normal, depois da pandemia da covid-19", afirmou.

O apoio de 700 milhões de dólares foi pedido pelo Governo aos parceiros em 23 de março para cobrir o buraco fiscal provocado pela pandemia no Orçamento do Estado (OE) de 2020, bem como para financiar o combate à doença e dar apoios para os mais pobres.

"A contribuição dos parceiros de desenvolvimento, que se junta aos esforços dos moçambicanos comprometidos com o aumento da produção e da produtividade, é fundamental para a estabilidade macro", frisou o chefe de Estado moçambicano.

Do total, o país já recebeu os 309 milhões de dólares (278 milhões de euros) do Fundo Monetário Internacional e, segundo o executivo, vários outros parceiros já manifestaram a intenção de apoiar o país, com destaque para o Banco Mundial, Banco Africano de Desenvolvimento e a União Europeia.

Com um total de 234 casos registados e dois óbitos devido à covid-19, Moçambique vive em estado de emergência desde 01 de abril até finais de junho, após duas prorrogações.

Na semana passada, o primeiro-ministro do Canadá conversou ao telefone com o Presidente Nyusi e realçou a importância de uma liderança global na direção de um mundo mais justo e inclusivo para todos no combate à pandemia.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 362 mil mortos e infetou mais de 5,8 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 2,4 milhões de doentes foram considerados curados.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório