Meteorologia

  • 20 JANEIRO 2021
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 16º

Edição

Assembleia-geral da Teixeira Duarte adiada para 22 de junho

A assembleia-geral anual da Teixeira Duarte, inicialmente agendada para 26 de maio, foi hoje adiada para 22 de junho, face às medidas excecionais adotadas para travar o impacto da pandemia de covid-19, foi hoje comunicado ao mercado.

Assembleia-geral da Teixeira Duarte adiada para 22 de junho
Notícias ao Minuto

20:36 - 20/05/20 por Lusa

Economia CMVM

"Tendo em conta o objetivo de definir procedimentos que equilibrem a eficiência na garantia dos efetivos direitos dos senhores acionistas e o cumprimento [...] das medidas de saúde pública em vigor, o presidente da mesa da assembleia-geral, após articulação com o Conselho de Administração, vem informar os senhores acionistas [...] que a assembleia-geral anual da Teixeira Duarte será adiada para [...] 22 de junho de 2020", lê-se no comunicado remetido à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Conforme explicou a construtora, o objetivo é que a reunião se realize de forma presencial, de modo a garantir os direitos dos acionistas, implementando um conjunto de medidas de segurança.

Porém, uma vez que ainda não são conhecidas as medidas a entrar em vigor no final de junho, a Teixeira Duarte ressalvou que a data agora anunciada para a assembleia-geral pode ser alterada.

A reunião tem cinco pontos na ordem de trabalhos, entre os quais a deliberação sobre os documentos de prestação de contas relativos ao exercício de 2019, a proposta de aplicação de resultados, bem como a aquisição e alienação de ações próprias.

Sobre a aplicação de resultados, o Conselho de Administração propõe que os resultados líquidos da Teixeira Duarte S.A. apurados no exercício de 2019, no montante de 7.878.767,21 euros, "sejam retidos para reforço das outras reservas".

O lucro da construtora subiu 29,5% no ano passado, em termos homólogos, para 14 milhões de euros, com um volume de negócios de 877 milhões, praticamente estável relativamente a 2018 (+0,4%).

O resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) subiu 33,2% e os proveitos operacionais registaram um incremento de 3,4% para 1.049 milhões de euros, no período em análise.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório