Meteorologia

  • 26 MAIO 2020
Tempo
22º
MIN 18º MÁX 32º

Edição

Investimento da Jerónimo Martins atingiu 678 milhões em 2019

O investimento da Jerónimo Martins em 2019 ascendeu aos 678 milhões de euros, dos quais 32% alocados à expansão, contando o agroalimentar em Portugal com cerca de sete milhões de euros, revelou hoje a dona do Pingo Doce.

Investimento da Jerónimo Martins atingiu 678 milhões em 2019
Notícias ao Minuto

21:30 - 20/02/20 por Lusa

Economia Pingo Doce

"Em 2019, o plano de investimento do grupo (excluindo os direitos de utilização adquiridos de acordo com a IFRS16) cifrou-se em 678 milhões de euros, dos quais 32% foram alocados à expansão e o restante a projetos de remodelação e manutenção das operações de lojas e armazéns", refere a Jerónimo Martins, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

"Na área agroalimentar, em Portugal, investiu-se cerca de sete milhões de euros na expansão da capacidade de uma das unidaes da área agro-pecuária e em trabalhos de melhoria da exploração que abastece a fábrica de laticínios", adianta o grupo.

Em 2019, a cadeia de supermercados polaca Biedronka executou um plano de 388 milhões de euros (abertura de 128 novas lojas, dos quais 33 num formato de menor dimensão, 252 remodelações e a normal manutenção da operação).

A cadeia terminou o ano com uma rede de 3.002 localizações, cerca de 50% das quais abertas ou remodeladas nos últimos cinco anos.

A Hebe, insígnia polaca dedicada à saúde e bem-estar, acrescentou 43 novas localizações líquidas à rede, atingindo no final do ano 273 lojas.

O Pingo Doce investiu 143 milhões de euros na abertura de nove novas lojas, dos quais quatro com conceito de conveniência, e continuou a implementação do programa de remodelações, que abrangeu 44 unidades, das quais 30 foram objeto de remodelação profunda.

O Recheio investiu 25 milhões de euros, onde se inclui a remodelação da loja em Aveiro.

"Na Colômbia, a Ara investiu 98 milhões de euros, tendo inaugurado 85 lojas e praticamente finalizado a construção de dois centros de distribuição que já integram a estrutura operacional logística" da empresa.

O lucro da Jerónimo Martins subiu 7,9% no ano passado, face a 2018, para 433 milhões de euros, e as vendas consolidadas cresceram 7,5% para 18.638 milhões de euros.

O resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) aumentou 8,9% para 1.045 milhões de euros.

Além de Portugal, a Jerónimo Martins está presente na Polónia e na Colômbia.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório