Meteorologia

  • 16 OUTUBRO 2019
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 21º

Edição

Banco Mundial recomenda que Brasil limite salários e reduza contratações

O Banco Mundial recomendou hoje ao Brasil uma reforma administrativa baseada na limitação de salários e na redução de contratações de funcionários públicos, de acordo com um relatório divulgado pela instituição financeira internacional.

Banco Mundial recomenda que Brasil limite salários e reduza contratações
Notícias ao Minuto

21:27 - 09/10/19 por Lusa

Economia Finanças

No relatório intitulado "gestão de pessoas e folha de pagamento", o Banco Mundial salienta que as despesas do "setor público brasileiro com salários é alto para os padrões internacionais", devido, principalmente, "ao alto valor das remunerações".

Segundo a entidade, em 2017, o Brasil gastou 725 mil milhões de reais (cerca de 161 mil milhões de euros) com 11,5 milhões de funcionários públicos, valor esse que equivale a mais de 20 vezes o gasto do país com o programa Bolsa Família - uma iniciativa do Governo Lula da Silva, que visa beneficiar famílias em situação de pobreza no país, através da atribuição de rendimentos.

Dados deste ano mostram que quase metade dos trabalhadores do serviço público federal tem um salário superior a 10 mil reais (2.224 euros).

A diferença entre a média de salários dos funcionários federais e de profissionais do setor privado com as mesmas características é de 96%, segundo a instituição financeira.

"O Brasil está num bom momento para promover mudanças, considerando que cerca de 26% dos funcionários públicos federais estarão aposentados até 2022, segundo projeções do Banco Mundial", referiu a própria instituição financeira no seu 'site', acrescentando que a política salarial brasileira nos próximos anos será "decisiva" para as finanças públicas.

No seu estudo, o Banco Mundial aponta, entre as possibilidades de reforma, "a diminuição do número de carreiras", que hoje são mais de 300 no país, assim como a promoção de políticas de redução do salário inicial no setor público.

"A racionalização do sistema de carreiras, aliada a reformas que reduzam salários iniciais e alinhem a progressão em carreira com desempenho e experiência, é capaz de aliar ganhos de eficiência e redução de gastos, com impacto já nos próximos anos", diz o documento.

De acordo com o banco, o total de funcionários públicos aumentou mais de 80% em 20 anos. No mesmo período, o crescimento da população brasileira foi de aproximadamente 30%.

O Governo brasileiro, liderado por Jair Bolosnaro, encontra-se a finalizar um pacote de propostas de reforma administrativa. A maioria das sugestões feitas pelo Banco Mundial estão em estudo pela equipa económica e devem compor as medidas do executivo.

O estudo analisou ainda situação dos estados, acrescentando que 12 já esgotaram o limite de gastos com pessoal, e sete declararam situação de calamidade financeira.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório