Meteorologia

  • 24 MAIO 2019
Tempo
21º
MIN 18º MÁX 25º

Edição

Rating de Portugal nos últimos dois anos, do 'lixo' até hoje

A DBRS melhorou hoje a perspetiva do rating de Portugal, de estável para positiva, tendo, nos últimos dois anos, a avaliação da dívida soberana portuguesa passado de notação especulativa (ou 'lixo') para dois níveis acima desse patamar.

Rating de Portugal nos últimos dois anos, do 'lixo' até hoje
Notícias ao Minuto

09:02 - 06/04/19 por Lusa

Economia DBRS

Desde setembro de 2017, altura em que Portugal voltou a ter uma notação de investimento pela Standard & Poor's, uma das maiores agências de 'rating' do mundo, o Estado português poupou 1.270 milhões de euros com as emissões de dívida, de acordo com declarações do ministro das Finanças, Mário Centeno, à agência Lusa.

Cronologia das alterações de 'rating' da dívida soberana de Portugal desde a altura em que era considerada 'lixo' pelas principais agências de notação financeira.

+++ 2017 +++

21 de abril:

A agência de notação financeira canadiana DBRS, a única entre as principais agências que nunca atribuiu a Portugal uma notação especulativa (ou 'lixo'), anuncia a manutenção do 'rating' atribuído ao país em 'BBB-', o primeiro nível de investimento, acima do 'lixo', tendo deixado também inalterada a perspetiva estável, o que sinalizava a intenção de não alterar a nota no médio prazo.

15 de setembro:

A Standard & Poor's (S&P) foi a primeira das três maiores agências de 'rating' mundiais (com a Fitch e a Moody's) a tirar Portugal da notação especulativa (ou 'lixo'), colocando a dívida portuguesa de novo com a notação de investimento.

Naquele dia a S&P reviu em alta o 'rating' atribuído à dívida soberana portuguesa para 'BBB-', um primeiro nível de investimento, com perspetiva 'estável', face ao anterior 'BB+', a nota mais elevada de não investimento, que mantinha desde 2012.

15 de dezembro:

A Fitch retirou Portugal do 'lixo', melhorando em dois níveis o 'rating' atribuído à dívida pública portuguesa, de 'BB+' para 'BBB', o segundo nível da categoria de investimento.

+++ 2018 +++

20 de abril:

A DBRS melhorou o 'rating' atribuído a Portugal de 'BBB-' para 'BBB', com perspetiva estável.

No mesmo dia, a Moody's não se pronunciou sobre o 'rating' atribuído a Portugal, mantendo a dívida pública portuguesa numa notação de 'lixo' ('Ba1'), apesar da expectativa de que iria tirar Portugal da categoria de não investimento.

14 de setembro:

A S&P subiu de 'estável' para 'positiva' a perspetiva do 'rating' de Portugal e manteve a nota em 'BBB-'.

12 de outubro:

A Moody's tirou Portugal do 'lixo' e recolocou a dívida soberana portuguesa novamente num patamar de investimento, sendo a última das maiores agências de notação financeira a fazê-lo.

A agência subiu o 'rating' de Portugal de 'Ba1', onde se encontrava desde julho de 2014, para 'Baa3', com perspetiva estável.

+++ 2019 +++

15 de fevereiro:

A Moody's não se pronunciou sobre o 'rating' atribuído a Portugal.

15 de março:

A S&P subiu o 'rating' de Portugal de 'BBB-' para 'BBB', dois níveis acima do grau de investimento especulativo, com perspetiva estável, passando assim a ter a mesma avaliação para a dívida soberana portuguesa que a Fitch e a DBRS.

Naquele dia o ministro das Finanças disse, em declarações à Lusa, que o Estado português poupou 1.270 milhões de euros com as emissões de dívida desde setembro de 2017, altura em que Portugal voltou a ter uma notação de investimento pela S&P.

05 de abril:

A agência de notação financeira DBRS melhorou a perspetiva do 'rating' de Portugal de estável para positiva, o que significa que pode subir o 'rating', que manteve em 'BBB', numa próxima avaliação.

A DBRS justificou a melhoria na perspetiva com a aproximação do défice orçamental do equilíbrio e a redução do rácio da dívida pública em relação ao Produto Interno Bruto (PIB).

E salientou ainda a redução "significativa" do crédito malparado e a perspetiva de que, apesar do abrandamento, a economia portuguesa deverá crescer acima da média da zona euro.

De acordo com o calendário da atualização dos 'ratings' previsto para 2019, a Moody's pode pronunciar-se sobre a situação económica e financeira do país em 09 de agosto, enquanto a S&P poderá voltar a olhar para Portugal em 13 de setembro e a DBRS em 04 de outubro.

Já a Fitch só fará a primeira revisão sobre o país no dia 24 de maio e a segunda em 22 de novembro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório