Meteorologia

  • 07 DEZEMBRO 2021
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 17º

Edição

As notas do Liverpool-FC Porto: A um Taremi de distância dos 'oitavos'

Dragões tiveram ocasiões suficientes para abrirem e até alargarem o marcador em Anfield. O que Sérgio Conceição não esperava era uma noite desinspirada do ataque portista, que, fora a falta de motivação, revelou falta de 'cabeça' na cara do golo.

As notas do Liverpool-FC Porto: A um Taremi de distância dos 'oitavos'

O FC Porto perdeu na noite desta quarta-feira frente ao Liverpool numa exibição convincente, mas que resultou numa derrota frustrante. 

Os dragões começaram bem a partida, logo com oportunidades aos sete minutos, mas em nenhuma das vezes, pelo menos quatro, revelaram grande capacidade para dar o melhor rumo à jogada. A mais chocante, se assim podermos dizer, é mesmo a de Taremi, que até deixou Sérgio Conceição à beira de um ataque de nervos.

No meio desta partida, houve a magia habitual de um egípcio e ainda a surpresa de um jovem dragão que a pouco e pouco se afirma no onze do FC Porto.

Vamos, então, aos protagonistas. 

A figura

Não há como não sair do jogo deliciado com a qualidade de jogo de Mohamed Salah. A técnica, o sentido de posicionamento, o foco na baliza, fazem dele um jogador acima da média. Afundou várias vezes a defesa dos dragões para conquistar espaço de manobra para os colegas na entrada da área, trocou as voltas a Zaidu de vez em quando, foi o autor do segundo golo do Liverpool, com uma dança egípcia à frente da defesa portista, fechando as contas da partida. Contrariedade para o FC Porto, que passou a primeira parte de forma tranquila, mas não escapou na segunda.

A surpresa

Se Salah foi acima da média, Sadio Mané nem tanto, e por causa de um jogador do FC Porto. João Mário foi bastante superior ao esperado na equipa portista. Fechou a porta ao avançado africano dos reds, manteve-se sereno e competente no lado direito da defesa dos dragões, foi ao chão para cortar de carrinho as bolas que chegavam a Mané e teve a ousadia de subir na ala para atacar, voltando imediatamente depois para a sua posição para não comprometer. Apesar do resultado, foi uma noite acima da média para João Mário.

A desilusão

Para um ponta de lança, o foco deve ser a baliza e nada mais. Não foi o caso de Taremi na noite desta quarta-feira, que vacilou de forma incompreensível em frente à baliza de Alisson. Um lance imperial, ainda na primeira parte, no qual o FC Porto poderia sair em vantagem no jogo, mas que acabou por ser desperdiçado pelo iraniano, que preferiu jogar para o lado, perdendo um golo mais que cantado. Seria uma boa ideia caso tivesse alguém à sua frente para impedir a finalização, mas o avançado dos dragões estava cara a cara com Alisson, que agradeceu a falta de coragem do adversário para atirar à sua baliza. A reação de Sérgio Conceição ao que Taremi fez disse muita coisa sobre o lance.

Treinadores

Jurgen Klopp

Jogo algo tranquilo para o treinador alemão. Viu a sua equipa apertada em certos momentos na primeira parte, mas abriu os olhos dos seus jogadores no intervalo. A segunda parte foi mais tranquila, sem grandes percalços depois do golo de Thiago. Não teve problemas em lançar um onze algo alternativo, com Neco Williams, Joel Matip, Konaté, Tyler Morton e Minamino, sabendo que o jogo de nada valia para as contas do grupo, mas também com a ideia de que a equipa que tinha escolhido lhe garantia igualmente a qualidade que desejava.

Sérgio Conceição

Apostou tudo para o jogo e acabou por ver muito desperdício à sua frente. O onze escolhido era o mais forte possível, incluindo a entrada de Pepe, que se revelou, pouco depois, arriscada. A ideia de jogo estava lá, bem definida, pensada para contrariar um Liverpool que esteve alto no campo desde cedo, mas a mensagem não foi bem recebida pelos jogadores. A ansiedade do plantel em frente à baliza acabou por manchar as ideias de Sérgio Conceição, que agora terá de orquestrar um plano (e uma nova forma de o transmitir) para ultrapassar o jogo decisivo no Dragão, frente ao Atlético Madrid.

Arbitragem

Sérgio Conceição reclamou no final da partida de um critério alargado, que acabou até por originar uma falta que deu em golo do Liverpool, mas acabou por ser uma exibição de poucos erros de Felix Zwayer. Há um lance de maior destaque, no qual o alemão assinalou penálti de Mbemba, mas tomou a decisão acertada ao escutar o VAR para corrigir a decisão e assinalar um livre direto à entrada da área.

Leia Também: Liverpool arruma FC Porto, mas não arruma as contas do grupo

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório