Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2021
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 15º

Edição

Liverpool arruma FC Porto, mas não arruma as contas do grupo

Reds superiorizaram-se na primeira parte, depois de uma boa entrada dos dragões. Decisão dos 'oitavos' fica adiada para a última jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões.

Liverpool arruma FC Porto, mas não arruma as contas do grupo

O Liverpool recebeu e venceu o FC Porto nesta quarta-feira por 2-0. Os dragões entraram bem no jogo, mas acabaram por sofrer na segunda parte.

Sadio Mané atirou a primeira pedra ao marcar um golo na primeira parte, que acabou anulado. Na segunda parte o tabuleiro inclinou e só deu Liverpool. Aos 52 minutos, Thiago mandou um foguete à baliza de Diogo Costa, que não foi capaz de contrariar a qualidade do remate do espanhol. O segundo golo chegou pouco depois dos pés plenos de magia de Salah.

Com este resultado, as contas do Liverpool ficam intactas, tendo garantido já a passagem à próxima fase. Das do FC Porto não se pode dizer o mesmo, já que fica tudo em aberto para os dragões até ao último jogo da fase de grupos, frente ao Atlético Madrid, no Estádio do Dragão.

Filme do jogo

E foi mesmo uma partida de coragem. Quem pensou que o FC Porto ia a Anfield sofrer, enganou-se bem. Apesar das dificuldades já esperadas e da derrota sofrida, a equipa azul e branca foi, na realidade, bastante competente e perigosa durante toda a partida. Disputou o jogo olhos nos olhos com o Liverpool, foi destemida, deu luta e esteve várias vezes perto do golo. 


Logo aos sete minutos, apesar de contra a corrente do jogo na altura, os dragões podiam ter aberto o marcador com muita sorte à mistura. A bola desviou da rota da baliza e acabou por dar em canto. Era uma oportunidade de ouro e como  aquela não costumam haver muitas mais, mas para o FC Porto havia. Aos 12 minutos, os azuis e brancos desperdiçaram de forma escandalosa uma oportunidade de ouro, com Luis Díaz em evidência. O colombiano ligou o turbo e correu pelo lado esquerdo do ataque, embicado para a baliza de Alisson. Já dentro da área jogou para o lado, para Otávio, que, na cara do golo, mandou ao lado.

O FC Porto foi conquistando confiança, foi subindo no terreno sem receios, mas em certas situações expôs-se na defesa, dando oportunidade ao Liverpool para marcar um golo que gelou da equipa, mas que acabou anulado por fora-de-jogo. A verdade é que, a partir desse lance, aos 38 minutos, os dragões não foram os mesmos. Passou-se de um FC Porto confiante para um FC Porto apreensivo e isso viu-se na outra oportunidade flagrante falhada. Taremi desperdiçou um golo cantado, já colado à pequena área, passando para o lado em vez de rematar. Sérgio Conceição estava incrédulo e exaltado com o que os seus jogadores tinham feito.

A ideia do FC Porto, no entanto, era clara: "Assim que ganharmos a bola, jogamos na frente para os apanharmos desprevenidos", mas a defesa do Liverpool apresentou-se com uma qualidade fenomenal, tapando as tentativas de esticar jogo para Evanilson e Luis Díaz, especialmente. Quando não funcionou para os dragões, o estilo era o habitual: sair a jogar com passe curto. O FC Porto foi uma equipa dinâmica, com os homens da frente a darem algumas incertezas ao Liverpool, que deixou várias vezes Otávio e Taremi soltos de marcação e em zonas de perigo. A verdade é que a rapidez de movimentos dos reds foi sempre superior.

A equipa apresentou ainda um sentido de entreajuda enorme. Viu-se quando João Mário não teve mãos a medir ao defender Sadio Mané em certos momentos e Uribe ajudou a cobrir o lado direito e a travar o avançado dos reds. O médio colombiano sacrificou-se pela equipa e viu o cartão amarelo que o tira do último jogo da fase de grupos. 

As contrariedades para Sérgio Conceição não ficaram por aí. Pepe deixou o jogo ainda na primeira parte com algumas queixas, confirmando que não estava apto para a partida. A saída de Pepe, no entanto, não fez abanar a defesa azul e branca, que se manteve unida e concentrada até ao intervalo. 

O meio tempo arrefeceu o FC Porto, que acabou por sofrer dos pés de Thiago Alcântara. Os dragões ficavam em desvantagem, mas com um golaço à mistura, depois de uma bomba rasteira de fora da área. Foi um golo que abateu a equipa portuguesa, que ficou desgastada física e psicologicamente. A saída de Sérgio Oliveira também baixou a exibição do FC Porto, que perdeu um elemento importante do meio campo. Pouco depois, era o deitar a toalha ao chão dos dragões. A defesa portista caiu na dança do egípcio Salah, que sentou a defesa portista antes de rematar colocado à baliza de Diogo Costa. Nesta fase do jogo, pouco havia a fazer a não ser aceitar.

Não era fácil, disso sabia-se. O que não se sabia era até onde o FC Porto ia aguentar. Chegou longe, com mérito, com uma grande exibição, mas do outro lado havia um grande adversário. Sérgio Conceição deixou o relvado de Anfield com um misto de sentimentos, sabendo que fica tudo lançado para a última jornada da fase de grupos, na qual os dragões vão defrontar o Atlético Madrid, no Estádio do Dragão. Será a último ficha para o FC Porto.

Momento do jogo: O primeiro golo do Liverpool, que deitou abaixo os dragões na partida. O ânimo e a qualidade de jogo caíram nessa altura, ficando o jogo praticamente arrumado nesse momento.

Onzes iniciais

Liverpool: Alisson; Neco Williams, Joel Matip, Konaté, Tsimikas; Tyler Morton, Thiago Alcântara, Oxlade-Chamberlain; Sadio Mané, Salah, Minamino.

FC Porto: Diogo Costa; João Mário, Mbemba, Pepe, Zaidu; Uribe, Sérgio Oliveira; Otávio, Luis Díaz; Taremi, Evanilson.

Antevisão

O FC Porto terá na noite desta quarta-feira um grande desafio pela frente. Os dragões vão defrontar o Liverpool, líder do Grupo B, na esperança de conseguir fechar já neste jogo o apuramento para os oitavos de final da Liga dos Campeões. As contas não são assim tão simples, até porque para tal acontecer o Atlético Madrid precisa de não pontuar frente ao AC Milan também nesta jornada. 

Ainda assim, o FC Porto vai tentar bater o poderoso Liverpool, que tem cinco vitórias em cinco jogos nesta fase de grupos. Em caso de apuramento, os azuis e brancos arrecadam mais 9,5 milhões de euros, que se juntam aos cerca de 44 milhões já garantidos nesta edição da liga milionária. Há muita coisa em jogo e os dragões vão querer passar com excelência em todos os testes.

Marcano é ausência certa, sendo ainda questionável a presença do capitão Pepe, que acompanhou a equipa até Inglaterra, mas que não tem tempo de jogo garantido, segundo palavras de Sérgio Conceição na antevisão ao jogo.

O Liverpool-FC Porto joga-se em Anfield na noite desta quarta-feira, a partir das 20h00, e poderá acompanhar, em direto e ao detalhe, todas as incidências da partida na página do Desporto ao Minuto.

Leia Também: Liverpool-FC Porto: Fechar contas não é fácil, mas não será impossível

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório