Meteorologia

  • 09 DEZEMBRO 2021
Tempo
11º
MIN 11º MÁX 17º

Edição

Notas do Vizela-Benfica: Rafa resolveu e Radonjić deu nas vistas

Golo no último minuto de descontos valeu três preciosos pontos às águias, bem como a continuidade na liderança.

Notas do Vizela-Benfica: Rafa resolveu e Radonjić deu nas vistas

Há jogos em que os golos só decidem aparecer no último minuto. Foi isso que aconteceu na vitória sofrida do Benfica no reduto do Vizela, registada na tarde de domingo. As águias entraram em campo obrigadas a vencer para manter o primeiro lugar, acusaram a pressão e estiveram a um pequeno passo de saírem da 9.ª jornada com um inesperado empate e no terceiro lugar. 

No entanto, tudo mudou ao sétimo e último minuto de descontos. Uma jogada de Radonjić, Pizzi e Rafa Silva valeu a conquista dos três pontos em Vizela, bem como a continuidade na liderança do campeonato. 

Vamos, por isso, aos protagonistas. 

A figura

Rafa Silva resolveu um jogo que esteve a escassos segundos de ficar empatado e de colocar o Benfica fora da liderança do campeonato. Ao longo do jogo foi sempre das unidades mais perigosas, embora não tivesse tido grande espaço concedido pelos homens do Vizela. 

Marcou um golo importante que garantiu a conquista de três importantes pontos e isso é o maior elogio que um jogador pode receber. 

A surpresa 

Radonjić foi uma das apostas de Jorge Jesus para entrar no decorrer da segunda parte e foi quase sempre eficaz nas suas ações, trazendo para o jogo um pouco de ousadia e de imprevisibilidade. Ficou, também, diretamente ligado ao lance que dá origem ao golo da vitória. Uma boa surpresa que motiva, por isso, mais minutos já num futuro próximo. 

A desilusão

Jogo desastroso de Darwin Núñez. Logo nos minutos iniciais dispôs de um grande oportunidade - que podia ter mudado o rumo dos acontecimentos -, mas parece ter tido medo de rematar direto à baliza do Vizela. Foi acumulando más decisões e raramente foi sinónimo de perigo, sendo quase sempre anulado por Ivanildo Fernandes. Acabou, sem surpresas, substituído. 

Os treinadores 

Álvaro Pacheco 

A equipa do Vizela deu nova demonstração de que pode jogar olhos nos olhos contra qualquer adversário e em qualquer campo. O Benfica não estava muito inspirado, mas o Vizela complicou, e muito, a missão das águias e deu bastante trabalho a Odysseas ao longo dos 90 minutos. Uma equipa que defende bem e que é perigosa a atacar. Ao intervalo não seria nenhum escândalo que os vizelenses estivessem em vantagem. 

Jorge Jesus 

Apenas fez uma alteração face ao jogo com o Bayern, lançando Diogo Gonçalves para suprimir a ausência do lesionado André Almeida, e o Benfica acusou claro desgaste físico. Talvez por aí também se explique alguma apatia e falta de energia de grande parte dos jogadores. As alterações deram novo sangue à equipa e fica a clara sensação de que devia ter feito mais alterações ao onze. 

O árbitro 

Luís Godinho teve uma noite trabalhosa, mas sem grandes decisões a tomar. No golo anulado a Rafa Silva deixou a jogada correr até ao final e só depois deu seguimento à decisão do auxiliar ao levantar a bandeirola de fora de jogo. Há um lance discutível em que Igor Julião cai na grande área do Benfica, mas assinalou fora de jogo por indicação do auxiliar e o VAR não interveio. 

Leia Também: O golo de Rafa que valeu a vitória ao Benfica em Vizela ao cair do pano

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório