Meteorologia

  • 23 ABRIL 2021
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 20º

Edição

Um 'cebolinha' que faz sorrir: As notas do Benfica-Rio Ave

Extremo brasileiro não deslumbrou. No entanto, depois de uma primeira parte com um rendimento abaixo do esperado, surgiu em bom plano ao estar no lance dos dois golos a assistir tanto Seferovic, como Pizzi.

Um 'cebolinha' que faz sorrir: As notas do Benfica-Rio Ave

Foi um verdadeiro balão de oxigénio para o Benfica. As águias precisavam urgentemente de um resultado positivo e conseguiram-no esta segunda-feira. Diante do Rio Ave, o conjunto orientado por Jorge Jesus venceu por 2-0 com golos de Seferovic e Pizzi, depois de um primeiro tempo em que até podiam ter estado a perder.

Apesar da maior parte por parte da equipa da Luz, o Rio Ave dispôs de três ocasiões flagrantes de golo. Valeram o poste e Helton Leite a evitar dissabores para a formação encarnada.

No segundo tempo, o Benfica aumentou a pressão, subiu o nível e o Rio Ave consentiu. Os golos acabaram por chegar e os três pontos ficaram em Lisboa. Será este o pontapé na crise que faltava?

Figura do jogo: Apesar de se questionar a valia de Everton, dado o seu baixo rendimento, a verdade é que mesmo sem deslumbrar, o brasileiro é já o segundo jogador com mais assistência na I Liga (6), atrás de Darwin Núñez (7). 'Cebolinha' podia ter marcado um golaço logo aos nove minutos, mas o ferro negou-lhe a obra prima. Ainda assim, depois de uma primeira parte algo desapontante, o extremo das águias puxou dos galões e esteve nos dois golos da equipa. Assistiu Seferovic e Pizzi para os tentos do Benfica e acabou por ter um papel decisivo no encontro.

Desilusão: Luca Waldschmidt mantém-se na 'sombra'. O alemão tem qualidade, mas frente ao Rio Ave voltou a desiludir. Num ou noutro lance apareceu, mas na maior parte do tempo decidiu mal e errou passes que demonstram a sua falta de confiança. É preciso mais.

Surpresa: Diogo Gonçalves mereceu novamente a confiança de Jorge Jesus. Depois de um bom jogo frente ao Arsenal, o lateral parece mais confiante com a bola e isso notou-se neste encontro. A vontade e atitude em campo são visíveis, tal como a sua qualidade sempre que sobe no terreno. Quanto mais melhorar no aspeto defensivo, mais hipóteses tem de pegar de estaca. Gilberto que se cuide porque parece que Diogo está aí para ficar.

Jorge Jesus: Regressou ao sistema 4x4x2 uma vez que estava praticamente obrigado a fazê-lo devido à ausência de Otamendi e Vertonghen. Conduziu o Benfica à vitória e a palestra ao intervalo parece ter feito a diferença. O Benfica mostrou-se uma equipa diferente no segundo tempo. Substituições oportunas, mexeram (e bem) com o jogo.

Miguel Cardoso: No final do jogo queixou-se dos próprios erros da sua equipa. Depois de uma primeira parte de bom nível, esperava-se um Rio Ave mais responsivo ao primeiro golo sofrido no segundo tempo. A finalização não estava no melhor nível e pagaram a fatura no final. Ainda assim, nota para a exibição positiva no primeiro tempo e para um Rio Ave que não se amedrontou por jogar na Luz.

Árbitro, Nuno Almeida: O juiz do encontro passou ao lado do jogo, o que é bom sinal. Sem grandes casos, a arbitragem foi tranquila.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório