Meteorologia

  • 26 SETEMBRO 2020
Tempo
20º
MIN 15º MÁX 23º

Edição

Sousa Cintra recorda "disparates" de Varandas e deixa 'bicada' ao Benfica

Em conversa com o Desporto ao Minuto, o ex-dirigente dos leões lançou a próxima temporada, onde Sousa Cintra assegura que o Sporting terá de se "agigantar" para fazer face a um "poderoso Benfica".

Sousa Cintra recorda "disparates" de Varandas e deixa 'bicada' ao Benfica

O Sporting continua a preparar a temporada 2020/21, ainda sem ter oficializado a contratação de qualquer reforço para Rúben Amorim.

O Desporto ao Minuto partiu à conversa com Sousa Cintra, que liderou a Comissão de Gestão do clube, após a destituição de Bruno de Carvalho, em 2018, para entender o que aos olhos de quem tão bem conheceu os meandros deste leão que perspectivas tem em relação ao futuro.

O ex-dirigente não esconde optimismo e fala até de um possível Sporting campeão, todavia não esconde o seu receito pelo "poderoso Benfica, que anuncia reforços dia após dia".

Entre os elogios a Jesus e as 'bicadas' ao Benfica, Sousa Cintra deixa um depósito de confiança na juventude do plantel leonino, sem esconder a 'dor de cabeça' do quarto lugar da temporada transata.

"Espero que o treinador consiga de facto pôr a equipa a jogar bem e a ganhar jogos. Os clubes avaliam-se pelos resultados que têm e os treinadores têm um papel fundamental na obtenção desse objetivo", começou por dizer Sousa Cintra em relação a Rúben Amorim, antes de falar da "qualidade" do plantel leonino.

"O Sporting tem um plantel muito jovem e é verdade que nós não nos reforçámos como outros clubes se reforçaram, porém não nos podemos esquecer que, às vezes, há muitas surpresas. Sabemos que a maturidade e a experiência são tremendamente importantes, mas a qualidade está lá. E temos sempre de nos agarrar ao eterno ditado que a esperança é a última a morrer", asseverou o ex-dirigente verde e branco, antes de tecer vários elogios ao eterno rival.

"Esta temporada vai ser bastante difícil. O Benfica está bastante poderoso, basta ver só ver pelos reforços que são anunciados dia após dia. A cada dia que passa dizem que o Benfica é obrigado a ganhar, tamanho o investimento que estão a fazer e entende-se perfeitamente a existência desta pressão, até porque têm um treinador fantástico. O Jorge Jesus é um enorme treinador e tudo está feito para que o Benfica chegue ao sucesso, mas pode haver surpresas, portanto o Sporting não se pode ir abaixo. Aliás, o Sporting até se pode agigantar por os outros considerarem que estamos numa segunda linha. Não nos podemos também esquecer do FC Porto, que está bastante forte e de um Sporting Braga que também já está no patamar dos grandes", acrescentou o ex-presidente dos leões, antes de falar do 'milionário' treinador dos leões.

"Nem sempre ganham os melhores, mas os que têm mais sorte. Acredito que um Sporting unido pode caminhar para um final feliz. Nem sempre aqueles que estão melhor preparados são os que triunfam. Temos de acreditar no Rúben Amorim, um treinador carregado de talento e de um enorme positivismo. Afinal, falamos de alguém que custou 10 milhões de euros e que tem aos seus ombros a responsabilidade do dinheiro que custou", referiu Sousa Cintra, antes de recordar a "dor de cabeça" da época transacta.

"Terminar em quarto lugar na última temporada foi uma enorme dor de cabeça para mim, porque o Sporting nunca pode sair do pódio. O mínimo é o terceiro lugar, tudo o resto é uma tristeza muito grande. Nós temos de nos agigantar na próxima temporada e, repito, sermos um clube unido". 

Um clube unido e com a melhor Academia, palavra de Sousa Cintra. "O Sporting ainda tem a melhor Academia, e reconhecida internacionalmente, apesar de o Benfica ter ido lá buscar alguns elementos. Obviamente com mérito deles e temos de reconhecer que levar elementos do Sporting para a sua Academia tornou-os melhores, mas no meu tempo isso não aconteceria, até porque é algo super desagradável.  Mas isso é o que é, é a vida...".

E a vida de Sousa Cintra em Alvalade foi escrita, pela última ocasião em que esteve à frente dos destinos do clube, sobre uma forte pressão. Uma pressão que acabou por diminuir fruto dos resultados alcançados. O ex-presidente verde e branco recorda o legado entregue a Varandas e os "disparates" feitos pelo sucessor. 

"O Sporting estava em primeiro lugar quando entreguei o clube a Frederico Varandas, e já tinha jogado com Benfica e FC Porto. Acreditava piamente que nós íamos ser campeões, mas infelizmente o atual presidente acabou por fazer uma série de disparates, entre despedir o Peseiro e mandar o Nani embora, e acabámos por não ganhar. Mas, pronto, é uma história do passado e mais vale não recordar isso, importa agora sim pensar no futuro do Sporting", rematou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório