Meteorologia

  • 19 DEZEMBRO 2018
Tempo
MIN 5º MÁX 9º

Edição

Momentos finais de Camilo Castelo Branco em cena no TeCA

Os últimos minutos da vida de Camilo Castelo Branco dão o mote para a peça 'A longa noite de Camilo', em cena no Porto entre 28 de fevereiro e 3 de março.

Momentos finais de Camilo Castelo Branco em cena no TeCA
Notícias ao Minuto

18:38 - 22/02/18 por Lusa

Cultura Porto

Encenada por Pedro Estorninho, um confesso "estudioso camiliano", depois de aos 11 anos o escritor lhe ter sido "apresentado" pelo pai, a peça vai estar em cena no Teatro Carlos Alberto (TeCA), versando sobre os últimos momentos da vida de Camilo, a 1 de junho de 1890.

"Era um sonho que eu tinha, trabalhar Camilo Castelo Branco em teatro", confessou à agência Lusa o também autor do texto, envolvido numa "intensa investigação" sobre a vida e obra do escritor "cuja ausência de cura para a cegueira levou ao disparo do revólver".

No espetáculo, Pedro Estorninho quer pôr em cena as dúvidas que o assaltaram sobre o que se passou no íntimo do escritor no período até morrer.

O encenador desvendou a curiosidade por saber "se ele teria estado consciente, no que terá pensado ou o que se terá passado na cabeça do Camilo naquele período".

Para uma oportunidade que lhe "caiu no colo", o encenador "trouxe os fantasmas, os mortos, os vivos, o último médico dele, Machado de Magalhães, que supostamente, por não ter conseguido tratar a cegueira de Camilo, abandonou a medicina logo a seguir ao suicídio e morre nove anos depois".

A paixão do escritor, Ana Plácido, surge na peça "enquanto mulher e escritora", a falar do que "sentiu de tudo aquilo", num cenário que não muda ao longo da hora e 25 minutos da peça.

No cenário encontra-se o "canapé onde foi deitado Camilo após o disparo, a cadeira de baloiço e a escrivaninha em que escrevia em pé, alternando com a escrita sentado à mesa".

Da peça que terá seis atores em cena, Pedro Estorninho confessou à Lusa que a reação que o deixaria contente seria "se as pessoas fossem para casa ler Camilo e não o tratarem de forma pesada", defendendo tratar-se de um "escritor com um humor fantástico e um sentido de sátira bestial".

Inserido no 193.º aniversário do nascimento de Camilo Castelo Branco, o ciclo promovido pelo Teatro Nacional São João (TNSJ) integra, a 3 de março, no TeCA, um concerto e o lançamento de CD com as sopranos Alexandra Bernardo e Tânia Valente, acompanhadas do pianista Bernardo Marques.

A 16 de março, dia em que se assinala o nascimento do escritor, o TNSJ promove o recital 'Serões de Camilo', em que a soprano Sara Braga Simões e o pianista Rui Martins homenageiam o escritor oitocentista.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório