Meteorologia

  • 04 MARçO 2024
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 17º

Filme 'A Fada do Lar' estreia-se em cinema histórico de Los Angeles

O filme português 'A Fada do Lar', realizado por João Maia e protagonizado pela atriz Joana Metrass, estreou-se no cinema histórico Laemmle Royal em Los Angeles, onde estará em exibição durante a primeira semana de outubro.

Filme 'A Fada do Lar' estreia-se em cinema histórico de Los Angeles
Notícias ao Minuto

10:41 - 01/10/23 por Lusa

Cultura Cinema

A estreia teve a presença da protagonista, do produtor Tino Navarro, do cônsul-geral de Portugal em São Francisco, Pedro Pinto, e da atriz e realizadora Daniela Ruah, entre outros convidados. 

Uma das ideias é "tornar o filme conhecido, tornar as pessoas que o fizeram mais conhecidas", disse à agência Lusa o produtor Tino Navarro, na estreia em Los Angeles. "Se avançar alguma coisa, tanto melhor e valeu a pena". 

O produtor frisou que a equipa "não tem ilusões" e sabe que Hollywood é um mercado difícil e completamente diferente de Portugal, onde 'A Fada do Lar' foi o quarto filme português mais visto no ano passado, de acordo com as estatísticas publicadas pelo Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA). 

Mas a expectativa é de que as mensagens da história e o desempenho de Joana Metrass atraiam um público diversificado, de várias idades e características. "Acho que o trabalho da Joana merecia algum reconhecimento".

Na estreia, com a sala quase cheia, foi visível a emoção da audiência intercalada por gargalhadas estridentes.

"Acho que tocou as pessoas. O filme fala de pessoas e de emoções, o que é transversal", frisou Tino Navarro. "É difícil as pessoas não se emocionarem com o filme".

Foi isso mesmo que viu Joana Metrass, que falou à Lusa da sua personagem Vera e da importância de trazer um filme português para exibição em Los Angeles.

"Estavam imensas pessoas a chorar", referiu. "No mercado português muitas vezes temos o cinema de autor ou o cinema comercial. Criar este meio termo que traz as pessoas ao cinema, enche as salas, é entretenimento mas também tem o lado social e da preocupação da mensagem é super importante", continuou. "Isso também funciona bem aqui nos Estados Unidos".

O Laemmle Royal, parte de uma cadeia histórica de cinemas, aberta em Los Angeles em 1938, vai exibir o filme com legendas em inglês em três sessões diárias. O título para o mercado norte-americano é 'The Home Fairy'.

Joana Metrass falou de um processo de trabalho "profundo e de entrega" que ilustra situações "infelizmente universais" na sociedade, a de mães solteiras como a Vera, com vidas muito difíceis, e a maneira como as pessoas mais velhas são tratadas. 

Ao mesmo tempo, disse, é relevante "trazer um bocadinho da nossa cultura, a nossa Revolução, e partilhar um pouco a nossa história" com a audiência norte-americana.

E também a língua portuguesa e a "nossa maneira de ser", frisou Tino Navarro, "que é diferente, apesar de tudo".

O produtor disse que o ponto de partida da história é o tratamento das pessoas idosas, que são "despejadas" nos lares.

"É importante chamar a atenção para isso e ao mesmo tempo ter uma luz ao fundo do túnel, podemos ser melhores uns para os outros", afirmou.

A atriz Daniela Ruah, que esteve presente na estreia, elogiou o trabalho e o desfecho positivo da história, sublinhando com agrado a inclusão de artistas como Sérgio Godinho no elenco.

O filme centra-se em Vera, mãe solteira, forçada a ter dois empregos para sobreviver, criar dois filhos e pagar as dívidas do ex-marido. Assim, trabalha na caixa de um supermercado durante o dia, e é 'stripper' num clube, à noite. Quando reage com violência ao assédio de um cliente, é condenada a prestar serviços comunitários num lar. "A sua irreverência e juventude chocam com o autoritarismo e a desumanidade" do responsável pela instituição. E Vera revela-se uma "verdadeira fada do lar", numa "lufada de ar fresco que mudará as vidas" dos que aí se encontram a viver, lê-se na página do cinema californiano.

'A Fada do Lar' está em exibição no Laemmle Royal, na Santa Mónica Boulevard, Los Angeles.

Leia Também: 'Regra 34' vence Prémio de Melhor Longa-Metragem do festival Queer Lisboa

Recomendados para si

;
Campo obrigatório