Meteorologia

  • 20 AGOSTO 2019
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 18º

Edição

Viagem Medieval da Feira prepara Batalha de Aljubarrota

A Viagem Medieval que durante 12 dias ocupou 34 hectares do centro de Santa Maria da Feira terminou esta madrugada com registo de 700.000 visitantes, revelou hoje a organização, anunciando para 2020 a recriação da Batalha de Aljubarrota.

Viagem Medieval da Feira prepara Batalha de Aljubarrota

Apontada como a maior recriação histórica da Europa, a iniciativa, promovida nesse concelho do distrito de Aveiro pela autarquia, empresa municipal Feira Viva e federação das coletividades locais de cultura e recreio, envolveu o trabalho diário de mais de 2.000 pessoas e 400 voluntários, assegurando 1.700 performances de animação com um orçamento global e autossustentável de 1,5 milhões de euros.

Paulo Sérgio Pais, diretor-geral do evento, contou à Lusa: "Tínhamos a expectativa de este ano superar os 700.000 visitantes da edição de 2018, mas houve dois dias de chuva persistente em que chegámos a cancelar espetáculos por falta de condições e isso prejudicou a afluência de quarta e quinta-feira".

Mesmo assim, a procura registada nos restantes dias do evento permitiu atingir os mesmos totais da edição de 2018 e proporcionou até novos recordes.

"Este sábado tivemos a maior afluência de sempre em 23 edições da Viagem, ao receber 70.000 visitantes no recinto e no domingo também ficámos muito perto disso", acrescentou.

Se a circulação no evento "nunca atingiu níveis incómodos" foi porque este ano "o recinto foi alargado e passou a contar com a zona do novo pórtico do Carrascal, que funcionou muito bem".

Paulo Sérgio Pais recordou, aliás, que esse alargamento urbano será para continuar no próximo ano, já que o parque junto ao rio Cáster e à Mata das Guimbras - que acolhe dezenas de tabernas e áreas temáticas, acomodando mais de 3.000 espectadores em cada encenação de três espetáculos de grande formato - continuará a ser gradualmente prolongado até à Escola EB 23 Fernando Pessoa.

Outra medida introduzida em 2019, e a reforçar em 2020, é a oferta de pulseiras livre-trânsito a estudantes com residência ou inscrição escolar no concelho da Feira, seja em estabelecimentos de ensino da rede pública ou da privada.

"Este ano alargámos a oferta da pulseira até ao 9.º ano e em 2020 devemos fazer o mesmo até ao 12.º", declarou o diretor-geral da recriação, realçando que, "mesmo não se tendo vendido bilhetes a esses estudantes, eles fizeram aumentar o fluxo de visitantes efetivos no recinto".

Quanto à temática da próxima edição da Viagem Medieval, que irá decorrer de 29 de julho a 09 de agosto de 2020, Paulo Sérgio Pais anunciou que a 24.ª edição irá abordar as lutas pelo trono entre Dona Leonor e o Mestre de Avis, o que caracteriza o período histórico do "Interregno de 1383 a 1385".

Entre os episódios da história nacional a recriar nesse período inclui-se a Batalha de Aljubarrota, que, ditada por pretensões de sucessão ao trono português, opôs cerca de 7.000 guerreiros lusos a 30.000 castelhanos, dando a vitória aos primeiros em apenas uma hora.

Para esse resultado contribuíram inovações bélicas introduzidas por Nuno Álvares Pereira, que mais tarde ficaria conhecido como 'O Santo Condestável' e ainda hoje é descrito como o maior estratega militar português de todos os tempos. Venceu todas as batalhas que travou e tornou-se o padroeiro da Infantaria nacional.

Ao período histórico a retratar na Viagem Medieval de 2020 está também associada a lenda da padeira Brites de Almeida, que, logo após a batalha em Aljubarrota, terá matado sete castelhanos com a sua pá de madeira, ao descobri-los escondidos no forno do pão.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório