Meteorologia

  • 15 JUNHO 2019
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 17º

Edição

Diabo na Cruz: Jorge Cruz explica a fãs que saúde teve papel na decisão

Em maio, a banda anunciou o fim, após quatro álbuns e uma década de estrada.

Diabo na Cruz: Jorge Cruz explica a fãs que saúde teve papel na decisão

No passado mês de maio, os Diabo na Cruz, banda que juntou o rock e a música popular em bom português, anunciaram o fim da banda. 

Depois de quatro álbuns e muitos concertos, a banda anunciou em comunicado nas redes sociais o fim do projeto. Jorge Cruz, o vocalista da banda, emitiu igualmente um comunicado.

Os fãs ficaram assim a saber do fim da banda mas também que os últimos concertos da banda, ja agendados, iriam prosseguir mas sem Jorge Cruz, o vocalista, 'ao leme'.

Esta quinta-feira, Jorge Cruz voltou a abordar o assunto, reafirmando o que já tinha dito antes: que o fim da banda era decisão de cariz artístico, um final de percurso que já antes havia sido debatido no seio da banda. Jorge Cruz reafirmou hoje o mesmo, salientando que eventuais divergências da banda ficaram onde devem ficar: no seio da banda. "Não irei debruçar-me aqui sobre razões pessoais (minhas) ou internas (do grupo) que possam ter contribuído para a decisão, porque essas são privadas e julgo que não há nada a ganhar em vê-las dissecadas", escreveu. Mas o cantor e músico português revelou igualmente que a sua saúde teve papel na decisão.

Explica Jorge Cruz que percebeu as dúvidas levantadas por fãs, que defendiam que apesar do fim anunciado, a banda poderia ainda contar com Jorge Cruz para os últimos concertos. Mas tal não seria possível. "Quero dizer-vos que concordo com quem acha que todas essas razões poderiam ter sido ultrapassadas para concluir uma última Tour (por isso se marcaram as datas), caso não existissem, no presente, razões de saúde que me impedem de continuar a dar concertos", explicou.

Escreve ainda Jorge Cru que não as quis mencionar antes nem pretende esmiuçá-las numa rede social.  "Mas são questões anteriores aos concertos dos Coliseus e que se viram agravadas com os trabalhos no grupo. Ao contrário do que aconteceu noutras alturas, em que levei a minha saúde até ao limite para cumprir objectivos de Diabo, desta vez, após o concerto de Évora, percebi que deveria parar de imediato, para não piorar ainda mais a minha condição e poder tratar de melhorar", pode ler-se.

Eis a publicação completa de Jorge Cruz.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório