Meteorologia

  • 15 DEZEMBRO 2018
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 16º

Edição

Menções Honrosas do Prémio Fundação Mário Soares História entregues hoje

As três menções honrosas do Prémio Fundação Mário Soares, na área de História de Portugal do século XX, que este ano, pela primeira vez, não teve um vencedor, são entregues hoje, às 18h00, em Lisboa, naquela instituição.

Menções Honrosas do Prémio Fundação Mário Soares História entregues hoje
Notícias ao Minuto

06:24 - 07/12/18 por Lusa

Cultura Instituição

"Foi esta a primeira edição em que, por deliberação unânime do júri, soberano nesta matéria, o Prémio de História Contemporânea, instituído pela Fundação Mário Soares em 1998, não foi atribuído", disse à agência Lusa Carlos Barroso, secretário da Fundação.

Por "não ter havido atribuição do Prémio Fundação Mário Soares-Fundação EDP 2018, as Menções Honrosas ex-aequo com que, por unanimidade, foram distinguidos três trabalhos concorrentes, serão este ano excecionalmente constituídas por uma quantia em dinheiro, no valor de 1.500 euros cada uma", esclareceu o responsável.

Os distinguidos são Gonçalo Manuel Ferreira dos Santos Antunes, Maria Inês Martins Birrento do Nascimento Rodrigues e Vasco Miguel Nóbrega Soares Martins.

Gonçalo Santos Antunes venceu com o trabalho "Políticas sociais de habitação (1820-2015): espaço e tempo no concelho de Lisboa", uma dissertação de doutoramento em Geografia e Planeamento Territorial, área de especialização em Território e Desenvolvimento, apresentada na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

Maria do Nascimento Rodrigues apresentou "Espetros de Batepá: Memórias do 'Massacre de 1953' em São Tomé e Príncipe", também uma dissertação de doutoramento em Pós-Colonialismos e Cidadania Global, apresentada na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra.

Finalmente, Vasco Soares Martins foi distinguido pela investigação "The plateau of trials: modern ethnicity in Angola", igualmente, uma dissertação de doutoramento em Estudos Africanos, apresentada no ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa.

O júri foi presidido pelo catedrático Miguel Bandeira Jerónimo, do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, por Cláudia Sofia Ninhos, doutorada do Centro de Humanidades da Ciências Sociais e Humanas (CHAM) da Universidade Nova de Lisboa, e por Maria Cecília Honório, também do CHAM.

No ano passado, o Prémio Fundação Mário Soares foi atribuído por unanimidade ao trabalho "Giving them a voice: narratives of political violence in Portugal", uma dissertação de doutoramento em História Contemporânea, apresentada na Universidade de Birmingham, no Reino Unido, por Raquel Beleza Pereira da Silva.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório